Twitter nega acusação de censura sobre caso WikiLeaks nos Trending Topics

Censura?

De acordo com a redação do portal IMPRENSA, a rede de microblogs Twitter está sendo acusada de censurar o tópico WikiLeaks entre os temas mais comentados no site em todo o mundo, os chamados Trending Topics. A acusação ocorre desde o último fim de semana por meio de blogueiros e usuários do serviço. O Twitter nega qualquer censura.

Segundo apuração do jornal Folha de S.Paulo no próprio Twitter, durante a noite da última terça-feira (7) e manhã desta quarta (8), o termo WikiLeaks não aparecia na lista do assuntos mais comentados mundialmente, apesar do registro de 5.941 menções, em período de meia hora, ao site especializado em vazamento de documentos secretos.

Nesta quarta-feira, o WikiLeaks foi mencionado 4.907 vezes, mas não era exibido nos Trending Topics, cuja liderança era da hashtag #leweb, com 1.209 tuítes.

A organização também não aparecia como tema mais citado nos Estadis Unidos ou Reino Unido, país onde seu fundador Julian Assange está preso desde a última segunda-feira (6).

“O Twitter não está censurando #wikileaks, #cablegate ou outros termos relacionados da lista de Trending Topics. Nossa lista de tendências é desenhada para ajudar pessoas a descobrir as últimas notícias de todo o mundo, em tempo real”, afirmou o site, em comunicado, acrescentando que a lista é gerada por algoritmos.

A rede de microblogs modificou seu algoritmo para trending topics em maio passado para seleção de assuntos populares imediatamente, e não sobre temas mais mencionados em média.

Related posts

Leave a Comment