Motociclismo 

Pirelli explica os procedimentos de alocação de pneus para a temporada 2014 do Campeonato Mundial de Superbike

superpole
Pirelli e o superpole

Milão (Itália), 11 de Fevereiro de 2014 – A Pirelli é a fornecedora única de pneus há mais de dez 10 anos de todas as categorias do Campeonato Mundial de Superbike (WSBK na sigla em inglês) da FIM (Federação Internacional de Motociclismo). Na temporada 2014 contribuirá ativamente para tornar a competição, que começa em duas semanas na Austrália, ainda mais atraente para o público.

A nova temporada terá mudanças em termos de regulamento, com a introdução da nova classe EVO Superbike e um novo formato para as sessões de treinos livres antes do classificatório.

O objetivo da fabricante de pneus é tentar reduzir a diferença para a EVO Superbike, que difere da Superbike em potência, eletrônica e acerto de motor, proporcionando uma oportunidade para os pilotos mais rápidos nesta classe serem competitivos nas corridas e, consequentemente, tornar o campeonato mais equilibrado e atrativo. Os dados deste ano, relativos ao comportamento das EVO Superbikes, também serão importantes no que diz respeito a 2015, quando o grid da categoria principal será inteiramente composto por EVO Superbikes.

Os pneus da Superbike e da Evo Superbike

O ano de 2014 verá alinhado na categoria principal pela primeira vez na história do Campeonato Mundial de Supervise, ambas a máquina Supervise e EVO Supervise, com um total de oito fabricantes de motocicletas já confirmadas.

0109_p14_pirelli_ambienceTodos os pilotos terão como pneus de referência, compostos de 17 polegadas, distribuídos da seguinte forma:

• Pneus slack DIABLO™ Supervise com as seguintes medidas:

– 120/70 dianteira em compostos SC1 (macio) e SC2 (médio)

– 200/60 traseira em compostos SC0 (macio), SC1 (médio) e SC2 (duro).

• DIABLO™ Rani, mínimo de oito pneus disponíveis por piloto, para serem utilizados em caso de chuva.

• DIABLO™ West, mínimo de três pneus disponíveis por piloto, são intermediários, para serem usados quando a pista não está nem completamente seca nem completamente molhada

• DIABLO™ Superbike de classificação, um pneu supermacio para a Superpole no sábado

Além disso, de acordo com o regulamento da FIM:

• O número máximo de pneus que cada piloto tem permissão para usar durante todo o fim de semana de corrida(sexta a domingo) é 24, incluindo 10 dianteiros e 14 traseiros

• O número máximo de pneus montados permitidos para cada sessão será de 13 (não há distinção entre dianteiros e traseiros) para cada piloto

• Cada piloto até o warm-up pode utilizar um máximo de 8 pneus dianteiros e 12 traseiros. Para garantir a conformidade com o presente regulamento, o promotor do Campeonato utiliza um sistema de marcação por meio de adesivos anti –falsificação

• Pirelli pode fornecer soluções traseiras diferentes para os pilotos de Superbike e EVO Superbike em todos ou somente em alguns dos eventos do Campeonato, sem prejuízo do número total de soluções disponíveis para cada piloto (3 a 4) e a quantidade total de pneus por piloto que permanecerá a mesma para ambas as classes

Basicamente, os pilotos EVO Superbike poderão ter uma solução traseira, que será diferente daquelas indicadas para os pilotos de Superbike e vice- versa. A solução dedicada apenas para pilotos da EVO Superbike não será necessariamente a mesma para todas as rodadas, de fato, a Pirelli quer desenvolver mais soluções durante o ano, algumas dedicados a ambas as classes, outras apenas a uma das duas categorias.

Os pneus projetados apenas para a EVO Superbike podem ser diferentes daqueles destinados a ambas as classes, oferecendo melhor aderência, além de características como melhor quilometragem e resistência ao desgaste ao longo de uma corrida e uma abordagem diferente para as temperaturas e asfalto que irão enfrentar. Também levam em consideração o fato de que as potências das máquinas são diferentes.

Os treinos livres cronometrados para a classificação, a nova Superpole e os pneus de classificação

Em 2014 a categoria Superbike inclui:

• 3 sessões de treinos livres cronometrados para a qualificação, de 45 minutos cada, válidos para a classificação para Superpole

  1 sessão de treinos livres de 30 minutos não cronometrados e, portanto, irrelevante para o acesso à Superpole

• A SuperpoIe, dividida em duas sessões de 15 minutos cada, é reservada aos 20 melhores pilotos, com base no melhor tempo alcançado nos três treinos livres cronometrados para a qualificação, como segue:

• Os 10 pilotos mais rápidos têm acesso direto para a segunda e última sessão da Superpole, recebendo cada pneu Superpole com uma etiqueta branca Pirelli aplicada no flanco

• Os pilotos que conquistarem tempos no treino livre para o classificatório entre as colocações de 11 a 20, terão acesso à primeira sessão da Superpole para determinar o grid de largada da 13ª à 20ª posição, além de obter um pneu Superpole com uma etiqueta amarela Pirelli aplicada no flanco

• Os dois pilotos mais rápidos da Superpole 1 vão entrar na segunda sessão da Superpole e se juntar os 10 pilotos já classificados, elevando para 12 o número total de participantes da Superpole 2 para determinar o grid de largada da 1ª à 12ª posição. Para a segunda sessão da Superpole, estes dois pilotos receberão um segundo pneu Superpole marcados com uma etiqueta vermelha Pirelli no flanco

  O grid de largada será composto por 3 pilotos por linha

Além disso, para uma gestão correta e regular de alocação:

• Os pneus da Superpole são marcados com uma etiqueta como todos os pneus usados ​​até o warm-up (máximo de 12)

• Os 10 pilotos que participam na Superpole 1 estão autorizados a usar apenas 1 pneu de classificação, mas todos eles vão ter dois, isso acontece porque é impossível determinar de antemão quem pode se classificar para a Superpole 2 e não haveria tempo suficiente entre a primeira e segunda sessões da Superpole para equipar os dois pilotos mais rápidos da Superpole 1 com um pneu adicional de classificação para a Superpole 2

• Os 8 pilotos da Superpole 1 que não passarem para a Superpole 2, pelo regulamento, deverão devolver à Pirelli o segundo pneu não utilizado na Superpole

Os pneus para a Supersport

No Campeonato Mundial Supersport da FIM o regulamento determina:

• O número máximo de pneus que cada piloto tem permissão para usar durante todo o fim de semana de corrida(sexta a domingo ) é 18, incluindo 8 dianteiros e 10 traseiros

• O número máximo permitido de pneus montados para cada sessão será de 11 (não há distinção entre dianteiros e traseiros) para cada piloto

• Cada piloto até (e incluindo) o warm-up pode utilizar um máximo de 7 de pneus dianteiros e 9 traseiros. Este montante será assegurado pelo mesmo sistema de marcação com adesivos anti-falsificação adotados na categoria Superbike

• A categoria Supersport tem 3 sessões de treinos livres consecutivos e uma sessão classificatória no sábado à tarde

Todos os pilotos da categoria Supersport, bem como aqueles que participam da Superstock e da European Junior Cup, que irão se juntar o Campeonato no seu retorno à Europa, usarão pneus DIABLO™ SUPERCORSA SC não slick.

Related posts

Leave a Comment