Novo presidente da CBM é nordestino


O potiguar Francisco de Assis Aquino é o novo presidente da Confederação Brasileira de Motociclismo. Até então 1º vice-presidente da entidade, o dirigente (também presidente da Federação de Motociclismo do Estado do Rio Grande do Norte – FEMORN) assumiu o cargo no lugar de Alexandre Caravana, afastado por não ter as contas de 2010 aprovadas pela Assembléia Geral Extraordinária.

Durante a realização da assembléia, no dia 23 de maio, em Campinas, São Paulo, a comissão formada pelos presidentes Firmo Alves (FEMEMS), José Carlos Conceição (FBM), Sérgio Mota (FMA), Juvenal Alves (FSM) e Adilson Kilca (Vice-presidente da FGM), apresentou relatório contrário à aprovação das contas referentes ao ano de 2010.

Segundo o relatório, haveria irregularidades na prestação de contas apresentada na Assembléia Geral Ordinária, realizada no início do ano em Caldas Novas/GO, e a recomendação seria pelo afastamento do então presidente Alexandre Caravana. Estiveram presentes os representantes de 24 das 25 federações filiadas à Confederação Brasileira de Motociclismo, com a ausência apenas de Breno Beltrão (Fed. Alagoana), que sofrera um acidente no dia anterior.

Votaram pela aprovação do relatório as federações de motociclismo do Acre, Amazonas, Bahia, Distrito Federal, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio Grande do Norte, Rondônia, Santa Catarina e Sergipe, com recusa da Federação de Motociclismo do Piauí, e abstenções das Federações de Motociclismo do Ceará, Espírito Santo, Goiás, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e Tocantins.

Assis Aquino assume a presidência até agosto, quando será realizada a eleição para escolher a nova diretoria da Confederação Brasileira de Motociclismo.

 

Related posts

Leave a Comment