Aventurismo & Mototurismo Motociclismo 

Jan Messias e o Regaste de Aquipa!

A cadela parece um pouco desnutrida, mas com um pouco de cuidado e carinho deve voltar à sua beleza natural!  Fotos: Jan Messias
A cadela parece um pouco desnutrida, mas com um pouco de cuidado e carinho deve voltar à sua beleza natural! Fotos: Jan Messias

(*) Texto e fotos: JAN MESSIAS

A manhã desse domingo, 13 de julho, começou diferente para alguns membros da AQUIPA, isso porque tinham uma missão muito especial: resgatar uma cadela que havia sido abandonada em uma das ilhas do Açude Orós e estava sobrevivendo apenas com os restos de comida deixados pelos pescadores que usam a ilha como ponto de apoio. Para chegar à ilha o lugar mais próximo era saindo pelo distrito de Matapasto, a cerca de 14km da sede do município de Quixelô.

Os pescadores que deram uma força e colaboraram no resgate.
Os pescadores que deram uma força e colaboraram no resgate.

Para realizar essa tarefa se disponibilizaram: Jayllani, Clarice, Fatiana, Regislândia e eu, que tivemos que sair cedo, para pegar carona em alguma canoa de pescador. Todos madrugaram para enfrentar os 14km de estrada de terra, que, para dar mais emoção, estava lamacenta pela chuva que caiu na noite anterior. Clima ameno e nossos amigos seguiram, com Jayllani dirigindo um carro conseguido com o namoradoo. Eu e Regislandia seguiamos de perto em uma moto, tomando os cuidados com a lama e o barro escorregadio.

A travessia na canoa. Os cãezinhos pareciam assustados, mas logo se acalmaram.
A travessia na canoa. Os cãezinhos pareciam assustados, mas logo se acalmaram.

Chegando lá, conseguimos o auxílio do Sr. Dorgival, pescador da região e conhecido de Clarice Lucena, da AQUIPA, foi ele quem nos levou em uma canoa até a ilha onde estava a cadela com os filhotes. Inicialmente as meninas estavam um pouco preocupadas, com medo da travessia, mas o Sr. Dorgival tranquilizou a todos e seguimos.

Regislândia ajudando a carregar alguns dos filhotes.
Regislândia ajudando a carregar alguns dos filhotes.

Chegando à ilha encontramos alguns pescadores tratando os camarões pescados na noite anterior. Eles prontamente ajudaram a encontrar a cadela e os filhotes, avisando que os 3 machos já haviam sido levados por moradores da região. A cadela mostrava sinais de mal-nutrição, mas os filhotes demonstravam saúde e vida, enquanto brincavam perto de uma das barracas. A cadela se mostrou bastante dócil ao carinhos das meninas.

A procura de uma família!
A procura de uma família!

Feito esse primeiro contato, iniciamos o planejamento da volta, um pouco temerosos que os animais se assustassem com a travessia. Haviamos levado uma caixa, caso eles ficassem muito assustados, mas tudo correu bem, e dividimos os filhotes entre as meninas, e a cadela veio tranquilamente na frente da canoa, próximo a mim, que registrava tudo. A viagem de volta até Quixelô foi até mais tranquila e aliviada, com a sensação de dever cumprido. Por não termos um lugar, um abrigo para os animais, dependemos da ajuda de amigos para abrigar os animais resgatados até a adoção deles. No caso de hoje quem deu essa ajuda foi Dágina Cristina, integrante da AQUIPA, que cedeu um espaço até a adoção. Agora nossa missão é conseguir um lar para essa turma! Primeiramente vamos tratar a mamãe dos cãezinhos, porque ela parece ser muito bonita e peluda, só precisa de uns cuidados, e também é bastante dócil. Quanto às filhotes, todas fêmeas, são saudáveis e brincalhonas, prontas para levar luz e alegria a mais um lar!!

Related posts

Leave a Comment