Estudante de Direito em SP pode ser processada por racismo no Twitter contra nordestinos.

Racismo: ideia idiota em qualquer cor.

Segundo a revista VEJA, a divulgação no Twitter de comentários racistas contra nordestinos deve custar uma ação criminal contra a jovem Mayara Petruso. Ela é estudante de Direito em São Paulo e já estagiou em um escritório de advocacia. A seção pernambucana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PE) pretende denunciá-la nesta quinta ao Ministério Público paulista pelos crimes de racismo (pena de dois a cinco anos, mais multa) e incitação pública de prática criminosa (três a seis meses de detenção, mais multa).

Os ataques começaram na noite de domingo (31), após a vitória da candidata petista Dilma Rousseff, que recebeu grande votação no Nordeste. Entre as mensagens publicadas estão: “Nordestino não é gente. Faça um favor a SP, mate um nordestino afogado!”. Outras mensagens preconceituosas e agressivas de usuários do Twitter descontentes com a vitória da petista também foram publicadas. A reação veio na forma da mensagem replicada “#orgulhodesernordestino”. O assunto esteve no topo dos comentários do microblog.

Minha opinião:

O fato é lamentável e mostra o quanto essa campanha foi suja e de tão baixo nível que acabaram acontecendo situações extremistas que levaram ao ódio. Com certeza esta é uma eleição para nunca ser esquecida e um determinado candidato ser lembrado pela postura totalmente incompatível com um estado democrático. Em tempo: existe uma clara diferença entre liberdade de expressão e libertinagem de expressão. O caso dessa  jovem enquadra-se no segundo.

O Brasil é um país as vezes estranho: se você coloca na camisa 100% Negro não tem problema, mas se coloca 100% branco acaba dando problema. Acontece e já foi provado que no Brasil não existe ninguém de raça pura e há bem pouco tempo atrás ficou provado que a tal raça ariana, geneticamente, não existe. Portanto, se cor fosse receita de sucesso aquele que tivesse as cores do arco-íris seria rei do mundo. Me poupem…

Continue lendo na Veja

Related posts

0 Thoughts to “Estudante de Direito em SP pode ser processada por racismo no Twitter contra nordestinos.”

  1. […] This post was mentioned on Twitter by I/O Tecnologia, Luis Sucupira. Luis Sucupira said: Estudante de Direito em SP pode ser processada por racismo no Twitter contra nordestinos. – http://migre.me/1Y8fF […]

Leave a Comment