Engenharia Mecânica - Samuel Pimenta Motociclismo 

Como escolher guidão certo? Tipos e Usos – Parte 1 (por Samuel Pimenta)

A primeira motocicleta! Daimler Reitwagen
A primeira motocicleta! Daimler Reitwagen

Presente desde o primeiro protótipo, o guidão permaneceu praticamente inalterado desde a criação deste veículo que tanto amamos – as motos. A evolução deste componente tão importante se deu não tanto no formato (praticamente o mesmo), mas na evolução dos materiais utilizados e no surgimento de tipos específicos de acordo com o estilo ou função. Fazendo parte crucial na ergonomia de cada motocicleta, substituir o guidão de sua moto por outro tipo diferente não é uma simples atitude de estética, mas por motivo de conforto ou mesmo de performance.

Imagem3
BMW R 1200R

O guidão (ou guidom, ambas as grafias estão corretas) pode ser classificado em dois tipos básicos: o guidão e o semi-guidão. O primeiro é bem mais comum pois é mais simples e abrange grande tipos de usos devido à grande variedade de formatos possíveis. Chamado de guidão tipo “barra”, é formado por um tubo de metal com curvaturas em pontos específicos para otimizar sua ergonomia. É fixado à mesa superior por meio de adaptadores. Sua presença é verificada desde as motos de pequena cilindrada (Honda CG 150 Titan, Yamaha Fazer 250), até as grandes nakeds (Kawasaki Z-750, BMW R1200R) ou custons (Harley Sportster 1200, Ducati Diavel). São sempre utilizados nas motos trail (Honda XRE 300, Kawasaki Versys 1000). Normalmente nestas, principalmente nas off-road de competição, possui uma variante quanto ao diâmetro da secção central.

BMW S 1000RR
BMW S 1000RR

A mais comum é o padrão: 22 mm de diâmetro. A partir desta foi criado um de alumínio aeronáutico, com diâmetro maior, de 28 mm, para aumentar a resistência em caso de tombos, onde recebe o nome de fat bar. Neste caso, é necessário a utilização de adaptadores com o mesmo diâmetro. Lembrando que, no guidão fat bar, apenas o centro possui diâmetro maior. As extremidades possuem o mesmo diâmetro padrão, de 22 mm, permitindo a fixação de comandos e manicotos originais. Há também o guidão do tipo crossbar, que possui uma barra extra sobre o guidão, com o intuito de reforçar a estrutura.

Adaptador para guidão
Adaptador para guidão

Um outro tipo bem interessante são os guidões do tipo T-bar (como o próprio nome sugere: barra T), muito comuns nas personalizações de motos custom. Suas variantes quanto ao anterior depende da forma de fixação na mesa. A grande diferença é que sua fixação é direta, e não por meio de adaptadores. Caso se queira combinar um tipo com o outro também é possível, pois existem alongadores de vários tamanhos que elevam a posição de fixação lá para o alto. Existem até alguns adaptadores reguláveis, sendo possível a variação do ângulo do mesmo em relação à mesa. Recebem o nome de de V-bars caso o formado mude para em V.

Guidão Cross Bar
Guidão Cross Bar

Por fim temos os semi-guidões, utilizados normalmente nas motos esportivas. Como o próprio nome sugere, é composto por um tubo com sua parte central removida, formando dois “semi” guidões. A principal particularidade na montagem é determinada pela pela altura dos mesmos em relação à mesa superior.

Guidão T-bar
Guidão T-bar

Nas esportivas de uso mais touring (normalmente as motos com nomeclatura de final “F” ou “S”) usa-se os semi-guidões montados por sobre a mesa, como é o caso da Honda VFR 1200F. Isto faz com que a posição de pilotagem seja mais confortável, com o piloto não tão inclinado e os braços mais relaxados. O peso do corpo é sustentado pelo tronco e transmitido à moto pelo assento ou pelas pedaleiras. Já as motos com caráter “esportivo puro”, como as “R” ou “RRs”, possuem os semi-guidões montados sob a mesa, baixando a posição do piloto, deixando-o mais escondido por trás da bolha e concentrando mais peso na roda dianteira.

Honda VFR 1200F
Honda VFR 1200F

Ao apoiar parte do peso do corpo no guidão, aumenta-se parte da distribuição de peso para a roda dianteira. Por conta disso o conforto fica prejudicado, pois sobrecarrega os antebraços, mas garante-se mais aderência na roda dianteira.

Guidão T-bar
Guidão T-bar

As fábricas instalam os guidões em seus modelos conforme o uso determinado ao mesmo, mas nada impede que o piloto ajuste sua motocicleta à sua necessidade, como quem ajusta uma camisa em que o caimento não está perfeito. E isso se os simples ajustes de aproximar ou afastar o guidão não forem suficientes. Continue sempre de olho no nosso blog que na parte 2 traremos um guia simples, mas efetivo, para ajudá-lo a escolher o guidão perfeito para “vestir” sua moto.

Até lá!

 

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.