Sócio da Casa & Vídeo vai continuar preso

Attílio Milone, sócio da rede Casa & Vídeo, rede de eletrodomésticos do Rio de Janeiro, vai continuar preso. Ele é acusado de descaminho e lavagem de dinheiro. A decisão é do ministro Cesar Asfor Rocha, presidente do Superior Tribunal de Justiça.

O ministro não acatou pedido de reconsideração feito pela defesa do empresário, que pretendia alterar a decisão da ministra Maria Thereza de Assis Moura, relatora do caso no STJ, que negou pedido de liminar em Habeas Corpus, mantendo a prisão preventiva de Milone.

Attílio Milone foi preso em novembro passado, em operação da Polícia Federal que investigou um esquema de compra ilegal de produtos da China. O Tribunal Regional Federal da 2ª Região manteve a prisão preventiva de Milone após o exame das gravações de conversas telefônicas que levaram à conclusão de que ele pretendia fugir.

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.