Motociclismo 

Produção De Motos Avança Em Agosto E Vendas No Varejo Apresentam Estabilidade 

Na comparação com julho o aumento foi de 12%. A média diária de emplacamentos ficou estável, com 3.319 unidades

Dados da ABRACICLO, Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e similares, mostram que foram produzidas 80.192 motocicletas em agosto, o que representa alta de 12% sobre o mês de julho (71.582). Apesar deste avanço, na comparação com o igual período de 2016 (92.725) houve recuo de 13,5%. Também ocorreu retração nos oito primeiros meses, quando saíram das linhas de produção 575.524 motos, queda de 9% na confrontação com o ano anterior (632.490).

O desempenho de vendas no atacado também foi superior a julho, com 72.778 motos enviadas às concessionárias, aumento de 12,3% com relação as 64.830 unidades do mês anterior. Contudo, houve queda de 12,6% na verificação com agosto do ano passado (83.236). No acumulado, a retração foi de 11,1%: 539.923 unidades de janeiro a agosto e 607.185 no mesmo período de 2016.



“Os resultados de produção e vendas de agosto são animadores, pois representam sinais concretos de estabilidade dos negócios no mercado nacional de motocicletas. Com base nestes indicadores, a indústria de duas rodas já considera a perspectiva do retorno de resultados mais animadores até o final do ano”, afirma Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.

Já as exportações totalizaram 7.239 unidades em agosto, alta de 60,1% na comparação com o mesmo mês do ano passado (4.522). Entretanto, apresentaram redução de 13,6% sobre julho. No acumulado, o volume de motocicletas enviadas para outros países foi de 48.036 unidades, 21,8% superior aos 39.454 embarques registrados em 2016. O principal destino das motocicletas exportadas é a Argentina.

Emplacamentos

Com base nos licenciamentos registrados pelo Renavam, as vendas para o varejo* totalizaram 76.336 unidades, alta de 8,6% sobre as 70.320 mil motocicletas emplacadas em julho. Na comparação com agosto do ano passado (76.460 unidades) foi verificada praticamente uma estabilidade, já que houve recuo de somente 0,2%. Nos oito primeiros meses de 2017 a redução foi de 7,5%: 573.854 licenciamentos em 2017 e 620.458 no ano passado. A média diária de vendas em agosto ficou estável, com 3.319 motocicletas, ou seja, apenas 0,9% menor na comparação com a média de 3.349 unidades registrada em julho.

 

(*) Foram desconsiderados os ciclomotores usados, cujo licenciamento junto aos Detrans passou a ser obrigatório a partir da Lei nº 13.154, de 30/07/2015, e da Resolução Contran nº 555/15, de 17/09/2015

 

Projeções

 

PROJEÇÃO 2017
2016 2017 Qtde Var %
Produção 887.653 910.000 + 22.347 + 2,5%
Atacado 858.120 825.000 – 33.120 – 3,8%
Varejo 899.793 890.000 – 9.793 – 1,1%
Exportação 59.022 93.000 + 33.978 + 57,6%

        Fonte: Abraciclo / Associados

 

 

Sobre a ABRACICLO e o Setor de Duas Rodas

Com 41 anos de história e contando com 14 associadas, a ABRACICLO – Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares –  representa, no país, os interesses dos fabricantes de veículos de duas rodas, além de investir em ações visando a paz no trânsito e a prática da pilotagem segura.

A fabricação nacional de motocicletas, quase totalmente concentrada no Polo Industrial de Manaus (PIM), está entre as oito maiores do mundo. No segmento de bicicletas, com as principais fábricas também instaladas no PIM, o Brasil se encontra na quarta posição entre os principais produtores mundiais. No total, as fabricantes do Setor de Duas Rodas geram mais de 12 mil empregos diretos no PIM.

 

MOTOCICLETAS* BICICLETAS*
Frota nacional: mais de 25 milhões Frota nacional: mais de 70 milhões
Produção anual: cerca de 900 mil  unidades Produção anual: 2,5 milhões
de unidades**
8º maior produtor mundial 4º maior produtor mundial

(*) Dados do fechamento de 2016.
(**) Excluídas as bicicletas infantis, classificadas como brinquedos.

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.