Presidente da rede Wal-Mart fala de tendências.

H. Lee Scott Jr, atual presidente da rede Wal-Mart realizou sua última apresentação em público por ocasião da NRF Annual Convention NYC antes de deixar a presidência da rede após trabalhar 30 anos na empresa. Scott reforçou a importância da esperança pela mudança em momentos de dificuldades, visto que a população norte-americana está apostando tudo no mandato do novo presidente dos EUA que assumirá na próxima semana.

Um dos pontos de sustentação das mudanças que virão, segundo ele, estará no pacote de benefícios fiscais que o governo de Obama irá oferecer para fomentar o retorno de atividades fabris que haviam anteriormente migrado para outros países como a China.

Neste caso o impacto será considerável para os países que possuem elevado volume de exportação de produtos acabados para os EUA. Um dos principais desafios será retomar a confiança dos consumidores para a compra. Em termos de dicas para os varejistas, Scott reforçou a importância de ouvir os clientes, preparar a empresa e sua equipe para mudanças para atender ao novo perfil de consumidores, nunca tomar decisões que afetem a confiança que os clientes depositaram em sua marca e foco na rentabilidade da operação, principalmente quanto a gestão de produtividade da equipe, gestão de estoques e da estratégia multicanal.

Sobre tendências a estratégia multicanal vem sendo discutida de forma muito intensa, principalmente como forma de rentabilizar a operação e possibilitar que os clientes finais escolham o canal que querem se relacionar com a empresa. A estratégia multicanal consiste na disponibilidade integrada de canais de vendas diversificados para atendimento dos clientes finais, como televendas, loja física, quiosque, webstore, catálogo e outros. Através desta estratégia os clientes finais são convidados a navegar de um canal para outro, explorando os benefícios e conveniências de cada um, de acordo com as necessidades dos clientes finais. Temos inúmeros casos de sucesso na estratégia multicanal, como é o caso da BestBuy, a maior rede de varejo de eletroeletrônicos do mundo, com faturamento de US$ 40 bilhões em no último ano fiscal (2007).

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.