PF prende contrabandistas de celulares e ex-agente chileno

A Polícia Federal prendeu nesta quinta-feira, 17/9, 14 pessoas acusadas de participarem de uma quadrilha de contrabando de aparelhos celulares falsos, vindos da China. A operação começou há seis meses e foi batizada de ‘Wei Jin’, que significa trazer mercadoria proibida.

Segundo a Polícia Federal, o grupo era integrado por despachantes aduaneiros, lojistas, gráficos e um servidor público, que funcionava como elo entre o chefe da quadrilha e alguns lojistas, no sentido de obter informações privilegiadas sobre investigações em andamento e possíveis operações policiais de repressão ao comércio ilícito na região central.

Um dos presos seria o responsável por revender cerca de mil celulares por semana a fornecedores do varejo. Ainda de acordo com a PF, esse intermediário é um conhecido mestre de Kung Fu, ocupando cargo na liga nacional da modalidade. Durante a operação foram identificadas duas pessoas, também presas nesta quinta-feira, 17/09, especializadas em obter dados cadastrais em empresas de telefonia móvel para fazer espionagem. Foram presos um ex-oficial do Exército Brasileiro e um cidadão chileno, ex-membro do Serviço Secreto do Chile.

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.