Interferência do WiMAX na Banda C não prejudica implantação

A interferência do WiMAX sobre os sinais da banda C de satélite detectada nos testes realizados pelo Ministério das Comunicações nas cidades de Caetés e Garanhus, em Pernambuco, não prejudicará a implementação do WiMAX na faixa de 3,5 GHz no país, asseguram fontes da Anatel, pois o problema detectado é facilmente resolvido .

A dificuldade para captar os sinais de TV via satélite de alguns receptores, quando está em funcionamento uma estação do WiMAX, como ocorreu nas duas cidades pernambucanas, se deve ao fato de que os receptores dos sinas da banda C estão fora do padrão de ocupação das frequências brasileiras.

A Motorola, que cedeu os equipamentos para os testes realizados, divulgou ontem nota à imprensa. Diz a nota: “Enquanto os equipamentos da Motorola trabalham rigorosamente dentro de normas internacionais e nas frequências para as quais foram destinados, foram constatadas interferências causadas por receptores de TV por satélite que operam na banda C, nas faixas de 3,7 GHz a 4,2GHz e que não dispõem de filtros adequados para a recepção destes sinais. No entanto, existem soluções técnicas de baixo custo e de natureza simples que permitem aos receptores de satélite banda C atingirem os níveis de seletividade e rejeição a canais adjacentes desejáveis e recomendados internacionalmente e, desta forma, coexistirem harmoniosamente com os serviços em 3,5GHz.”

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.