Economia volta a crescer, afirma o IBGE

Após dois meses de queda, o volume de vendas do comércio varejista cresceu 0,8%. Na comparação com maio de 2008, o volume de vendas e a receita nominal do varejo cresceram 4,0% e 8,9%. Nos cinco primeiros meses do ano, esses indicadores registraram elevação de 4,4% e 10,3%; enquanto nos últimos doze meses, os volumes de vendas e receita acumularam 6,5% e 12,7%, respectivamente.

Na passagem de abril para maio, o Comércio Varejista Ampliado obteve crescimentos superiores ao comércio varejista: 3,7% para o volume de vendas, e 4,4%, para a receita, em razão da expansão das vendas de Veículos e de Material de construção. Em relação a maio de 2008, em termos de volume de vendas, o setor registrou aumento de 3,3%, no volume de vendas, e de 4,9% na receita nominal. Nos cinco primeiros meses do ano e nos últimos doze meses, as taxas foram de 2,7% e 5,3%, para o volume de vendas, e 5,1% e 9,5%, para a receita nominal.

Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação exerceram o quinto maior impacto positivo na formação da taxa do varejo, em maio, com seus 5,2% de crescimento. Em termos de resultados acumulados, trata-se da atividade com o maior patamar de expansão do volume de vendas até agora: 15,3%, na relação janeiro-maio2009/janeiro-maio2008, e 27,4% no acumulado dos últimos 12 meses. Aumento de renda e redução de preços são os principais fatores explicativos deste desempenho acumulado.

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.