E-mail registrado é alternativa à greve dos correiros

A decisão dos empregados dos Correios de deflagrar uma greve nacional por tempo indeterminado, a partir de (ontem)16 de setembro, deverá gerar um acréscimo de quase 100 mil mensagens de e-mail registrado para cada dia útil de greve dos Correios no sistema de envio de mensagens da subsidiária brasileira da RPost.

De acordo com Fernando Neves, presidente da RPost do Brasil, a avaliação de crescimento das mensagens durante a paralisação dos Correios baseia-se no histórico de outras greves que vêm acontecendo anualmente. Este é o caso da paralisação ocorrida em julho de 2008, quando a RPost registrou um aumento da ordem de 1,5 milhão de mensagens adicionais ao longo dos 21 dias de greve.

De acordo com o executivo, a parte mais substancial das mensagens que migram para a RPost durante este tipo de paralisação é composta por conteúdos críticos como documentos relacionados a contratos, avisos de vencimento e cobrança, notificações extra-judiciais e pedidos de cancelamento de serviços, entre outros.

O executivo explica que o modelo empregado para o envio de E-mail Registrado garante também a integridade de conteúdo do documento original, por meio da tecnologia patenteada da RPost, a qual garante segurança e privacidade à mensagem enviada, sem a possibilidade do “vazamento” ou mesmo do comprometimento do conteúdo enviado. “Este modelo é aceito não só no Brasil, mas pelos órgãos de regulação e tribunais da grande maioria dos países.” , completa o diretor.

As empresas – em sua maioria – acabam por não conceder extensão no prazo de pagamento, o que pode gerar transtornos ainda maiores aos consumidores. “Felizmente os meios eletrônicos – desde a comunicação via E-mail Registrado até a forma de pagamento on-line – já existem para auxiliar a todos na tarefa de cumprirmos com nossas obrigações.” completa Neves.

O Serviço de E-mail Registrado RPost tem como um de seus investidores a Symantec. Possui mais de 32 patentes mundiais dos processos que compõe sua solução. Na sua 6ª versão, conta com mais de 8 milhões de usuários, em 191 países e nos mais diversos idiomas e dialetos. A primeira versão foi lançada em 1999. E, também, conta com diferenciais como a dispensa de instalação de programas especiais por parte do destinatário; verificação da entrega do conteúdo dos e-mails e de seus anexos; a data e a hora de envio e recebimento e das trilhas de auditoria e utiliza certificados digitais ICP-Brasil ou Internacionais.

Saiba mais: www.rpost.com.br

Postagens Relacionadas

Leave a Comment