DESTAQUES Motociclismo 

CUIDADOS ESPECIAIS COM A VELA DE IGNIÇÃO DA SUA MOTO

Como Fazer

A preocupação com a manutenção de nossas motos normalmente passa pelos pneus, freios e asseio, mas tem um item de grande importância que normalmente nos esquecemos: trata-se da vela de ignição, que se estiver desgastada pode atrapalhar a viagem de férias. Más condições desse componente causam problemas no propulsor e dificuldade de partida.

A vela de ignição da sua moto requer cuidados especiais

A vela de ignição da sua moto requer cuidados especiais

Portanto, antes das próximas férias, dê uma atenção especial com a manutenção da sua moto. Quem pensa em pegar a estrada deve ficar atento ao desgaste da vela de ignição, já que o componente está relacionado diretamente ao desempenho do motor. A dica é da NGK, empresa especialista em sistema de ignição. “Velas com desgaste excessivo ou funcionamento irregular podem causar falhas no motor, dificuldades na partida, aumento do consumo de combustível e dos níveis de emissões poluentes”, explica o consultor de Assistência Técnica da NGK, Hiromori Mori.

De acordo com o especialista, o funcionamento irregular da vela de ignição nem sempre é percebido pelo piloto, o que torna as revisões periódicas muito importantes. “Por conta da evolução tecnológica, os motores estão condicionados a trabalhar em situações adversas e, principalmente, quando há início de falha. Quando o problema começa a ser percebido, é sinal de que ele já está ocorrendo há algum tempo”, complementa Hiromori.

NGK destaca a importância da manutenção das velas de ignição em motocicletasOutra vantagem da inspeção da vela de ignição é que, por uma simples inspeção visual do componente, diversos outros problemas no motor do veículo podem ser identificados. Caso da infiltração de óleo e de fluido de arrefecimento na câmara de combustão, ou do uso de combustível de má qualidade. “A aparência da vela diz muito sobre o estado do motor. Por isso, ela deve ser priorizada em qualquer revisão”.

A manutenção deste componente também gera economia. Velas com desgaste excessivo podem reduzir a vida útil de cabos, bobinas, transformadores, bateria, tampa do distribuidor, rotor e catalisadores. Pesquisas do setor afirmam que o valor do reparo corretivo geralmente é 30% mais caro que o da revisão preventiva.

Por trabalhar em condições muito severas, como altas temperaturas e pressão, as velas de ignição sofrem um desgaste natural. A NGK recomenda a inspeção da peça a cada 10.000 quilômetros, ou anualmente, o que ocorrer primeiro. Cada veículo, porém, possui uma tabela com o plano de troca especificado pela montadora que pode ser encontrado no manual de manutenção e garantia.

Estrutura de uma vela de ignição

Estrutura de uma vela de ignição

 

Bobinas de ignição

A manutenção preventiva das velas evita também problemas nas bobinas de ignição. Com vida útil entre 100.000 e 120.000 quilômetros, esse componente tende a apresentar problemas quando há excesso de desgaste nas velas. “A vida útil das bobinas reduz muito com o desgaste das velas de ignição”, explica o consultor. Por esse motivo, quando detectados problemas nas velas, deve-se aproveitar para examinar visualmente a bobina de ignição, detectando possíveis trincas, rachaduras e oxidações no corpo das bobinas.

Separador_pecas

Fonte: Imprensa NGK

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.