Brasil: quase um celular por habitante

Cresce a teledensidade também.

O Brasil tem atualmente 191,4 milhões de linhas de telefones celulares, número próximo ao da população do país, estimado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 192 milhões de habitantes. Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o número de novas habilitações em setembro foi de 2,04 milhões, crescimento de 1,08% em relação a agosto.

A teledensidade, que é a relação do número de celulares habilitados por 100 habitantes, ficou em 98,98 em setembro. O maior índice foi registrado na Região Centro-Oeste, onde já há mais celulares do que habitantes: são 118 linhas para cada 100 habitantes. Do total de acessos, 82,14% correspondem a telefones pré-pagos e 17,86% a pós-pagos. A Vivo segue liderando o mercado de telefonia móvel, com 30,14% de participação. Em seguida estão a Claro (25,47%), a Tim (24,52%) e a Oi (9,51%).

A tecnologia GSM é usada por 88,07% dos acessos móveis, seguida da tecnologia de terceira geração (3G), com 6,34%, e dos modems de acesso à internet, que correspondem a 2,96%. As tecnologias CDMA e TDMA estão embarcadas em 2,58% e 0,05% dos celulares brasileiros, respectivamente.

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.