Anti-pirata é preso por vender CD falso!

Tem coisas que acontecem que em vez de gerar risos geram revolta. Imagine você que o ex-presidente de uma entidade que lutava contra a pirataria foi preso exatamente por aquilo que deveria combater. Uma fã havia comprado na promoção por R$ 15,90 um CD do cantor Amado Batista, em uma das loja Som Livre, pertencentes ao empresário Carlos Gomes. O CD seria para ser autografado.

A cliente preparou a festa para o cantor, de quem, além de fã é grande amiga. Ao pedir ao cantor para autografar o Cd,Amado Batista disse que “Não autografava CD pirata”.

A fã, envergonhada e indignada, abriu queixa contra a loja no Decon e não deu outra: A Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (DECON) apreendeu, na segunda-feira (16/02) mais de 5 mil CDs e DVDs piratas em três lojas de discos e DVDs em Goiânia (GO) e prendeu o proprietário Cargos Gomes, de 54 anos, que chegou a presidir a Associação Goiana de Combate a Pirataria de CDs e DVDs.

Carlos Gomes, que é um dos empresários mais antigos do ramo de discos em Goiânia,de acordo com o delegado adjunto, Otacílio de Oliveira, foi enquadrado no artigo 184 do Código Penal, pelo crime de Violação de Direito Autoral. O empresário está detido na 1º Distrito Policial de Goiânia. O crime é afiançável, mas a pena prevista é de dois a quatro anos de reclusão e multa.

Como diz a música de Carlos Alexandre, outra voz aclamada do brega: ” Agora vá pra cadeia, eu não quero mais te ver…!” É cada uma…

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.