Vai viajar? O que fazer se a bagagem foi extraviada?

Nada mais desagradável do que ter a bagagem extraviada...

Ao fazer o check-in, preste atenção se o comprovante de entrega de sua mala está correto e guarde-o em um lugar seguro. Repare bem na mala que você está utilizando (cor, marca, se tem rodinhas e detalhes que chamem a atenção), para conseguir descrevê-la depois se, por azar, ela se extraviar. Além da etiqueta do lado de fora, coloque outra também dentro da mala. Essa providência é útil porque malas cujas etiquetas se perderam são arrombadas pelos órgãos de segurança.

Se sua mala não aparecer na esteira rolante depois do desembarque, vá imediatamente apresentar sua queixa no balcão da companhia aérea (ou no guichê especial que existe em certos aeroportos). Caso você tenha em mãos o endereço e o telefone de onde irá se hospedar, tudo será mais simples. Salvo raras exceções, a bagagem lhe será entregue no lugar que você indicar, entre 24 e 48 horas.

Que tipo de mala usar

A mala ideal é aquela com duas rodas e puxador embutido. Evite aquelas com cordão para puxar – do tipo “cachorrinho de maluco” – pois tombam o tempo todo em terrenos irregulares.

Mochila só é prática para quem vai encarar roteiros de aventura, como percorrer a Trilha Inca no Peru, perambular pela Europa de carona, escalar o Everest… A experiência tem mostrado que uma boa mala de rodinhas é muito melhor. Afinal, a roda é uma grande invenção!

Valises com alças só valem a pena para transportar pouco peso; senão, vão machucar sua mão. É melhor destiná-las exclusivamente à bagagem de mão.

Seja qual for o tipo de mala, mochila ou valise que você escolher, é bom que tenha bolsos fechados com zíper e algumas divisões internas, muito práticas para separar material de toalete, guia de viagem, mapas e outros objetos úteis.

Fonte: manualdoturista.com.br

admin

Você e sua moto! Nós amamos motos!

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.