Urna Eletrônica:Desafio hacker do TSE premia os 3 melhores

Os três testes considerados mais relevantes para o aprimoramento do sistema eletrônico de votação foram premiados em cerimônia realizada em Brasília (DF), nesta sexta-feira (20). Os testes ocorreram entre os dias 10 e 13 de novembro e foram coordenados pelo ministro Ricardo Lewandowski, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Em primeiro lugar ficou o especialista em tecnologia da informação Sérgio Freitas da Silva, que recebeu R$ 5 mil. A equipe composta por Fernando Andrade Martins e técnicos da Controladoria-Geral da União foi premiada com R$ 3 mil, pelo segundo lugar. O terceiro trabalho selecionado foi o do especialista Antonio Gil Borges de Barros e a equipe da empresa Cáritas Informática, com prêmio de R$ 2 mil.

A escolha dos melhores trabalhos resultou de análise da Comissão Avaliadora, composta por sete acadêmicos e cientistas externos ao TSE. Foi a primeira vez que a Justiça Eleitoral possibilitou que o público em geral verificasse a confiabilidade do sistema, ou seja, se ele estaria sujeito a eventuais violações ou fraudes. Apesar de nenhum teste ter conseguido violar a urna e os programas, as idéias apresentadas pelos especialistas podem contribuir para o aperfeiçoamento tecnológico da votação.

Related posts

Leave a Comment