Triângulo amoroso entre gamers acaba em morte na Inglaterra

Parece um triller policial; daqueles bem ‘hollywoodianos’, mas era uma triste realidade. Uma tragédia provocada por mais um desequilibrado, tendo a internet como pano de fundo.

David Heiss, um alemão de 21 anos, desferiu 86 facadas no inglês Matthew Pyke, 20, depois que Joanna Witton, também inglesa, 21, disse que não queria manter nenhum relacionamento com o alemão.

Em setembro do ano passado, Heiss foi da Alemanha até o apartamento que o casal dividia em Nottingham, na Inglaterra, só para cometer o crime. O alemão foi condenado pela Justiça da Inglaterra nesta segunda-feira (11) à prisão perpétua. O motivo, torpe, de acordo com a publicação “Daily Mail”, foi a obsessão de Heiss por Joanna.

Não satisfeito com a rejeição de Joanna, Heiss jurou a um conhecido do fórum on-line Warscentral, ligado ao jogo da Nintendo “Advanced wars”, que ele ia “eliminar sua vítima”. O caso gerou ainda mais repercussão pelo fato de Pyke, antes de morrer, ter escrito com seu próprio sangue, ao lado do monitor, as três primeiras letras do nome do assassino: “dav”.

A um gamer chamado “Nebula”, Heiss enviou uma lista daqueles que “precisavam ser eliminadas. Dentre eles estavam Pyke e Joanna. A respeito deles o alemão escreveu que “essa história toda vai acabar com pelo menos um de três morto”. Ele já havia visitado o casal pelos menos umas duas vezes. Na terceira visita do gamer ao apartamento do casal ele executou a ameaça. Depois de invadir a casa e matar o inglês com 86 facadas, Heiss voltou de avião para a Alemanha. Ao voltar do trabalho Joanna encontrou Pyke morto.

As roupas de Pyke, manchadas de sangue, foram encontradas pela polícia em uma mala debaixo de sua cama, junto com ela uma carta de suicídio que ele havia escrito em nome de Pyke para livrar a sua culpa.

Joanna e Pyke haviam se conhecido na internet, em um fórum on-line que antecedeu o Warscentral, onde trocavam dicas e estratégias sobre “Advanced wars”. O alemão terá de cumprir pelo menos 18 anos de prisão até que possa pedir liberdade condicional. Segundo o juiz Justice Keith, que deu a sentença, a história serviu para que a polícia chamasse atenção para os perigos da internet, pelo fato de o assassino ter usado diversas recursos e informações disponíveis on-line até encontrar o endereço do casal.

O crime, premeditado e comunicado na internet, foi executado por um jovem desequilibrado que não possuía amigos fora da internet.

admin

Você e sua moto! Nós amamos motos!

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.