DESTAQUES Motociclismo 

Tirou habilitação para teco-teco e foi pilotar um caça. Sabe o que aconteceu?

Você está pronto para altas cilindradas?
Você está pronto para altas cilindradas?

Você leu o título deste artigo e perguntou: “Como isso é possível?” Em aviação isso não é possível e para quem anda em carros também. Mesmo tendo quatro rodas alguns veículos precisam de uma categoria diferenciada, como a ‘D’, por exemplo.

Mas com relação às motos, isso não vale. A única diferença que existe é entre a categoria de 50cc e acima delas. Na de 50cc é a ACC – Autorização para a Condução de Ciclomotores. Acima disso é a CNH categoria ‘A’. Acontece que com a CNH ‘A’ você pode pilotar motos de 2000cc sem nunca ter andando numa. Absurdo, não?

Não é só absurdo: é criminoso. É o mesmo que o piloto que tem brevê (habilitação para voar) tirado para pilotar teco-teco ir comandar um caça sem nunca ter pilotado um ou ter tipo qualquer tipo de treinamento. Este avião vai cair.

Há grandes diferenças entre motos de baixa cilindradas para as de média e alta cilindrada por exemplo. Potência, torque, ciclística, frenagem e por ai vai. Mesmo que seja familiarizado com motos de motor potente, se você anda numa big-trail e passa para uma esportiva terá que reaprender algumas coisas e isso leva certo tempo.

É cada vez mais crescente o número de mortes devido à falta de treinamento adequado. Todos concordam que a CNH para motos não prepara ninguém para andar nas ruas em uma 125cc quanto mais tirar numa 125cc e andar numa 600cc, por exemplo. Mas é assim que acontece e é assim que morrem.

Muitos irmãos motocilistas perderam a vida ao não respeitar o princípio limite máquina, limite homem e limite sistema viário. Alie-se a isso a falta de treinamento adequado. Digo adequado, pois, por exemplo, um piloto treinado numa escola de pilotagem tipo a conduzida pelo meu amigo Carlos Amaral Motorcycle Training, jamais irá ultrapassar o limite seguro de velocidade para uma via urbana. E é pra isso que também serve o treinamento.

Supermáquinas
Supermáquinas

Pilotos habilitados em 125cc, sem treinamento para pilotar máquinas de maior desempenho correm o risco de se acidentarem em poucos meses. Se não morrem, ficam sequelas talvez para a vida toda. Aprendi a respeitar a moto, dosar meus limites e respeitar a sinalização viária. Além disso, desenvolvi, através do treinamento, a atitude mental que controla a hesitação – um dos principais fatores para provocar um acidente.

Não seria o excesso de confiança que derruba moto? Sim, mas antes dele existe a atitude mental de ser confiante além do que você e a moto conseguem suportar. Em um sistema viário travado ou não, o excesso de confiança faz você desconsiderar situações de risco iminente e na fração de segundo que ele aparece você hesita, pois não foi preparado para aquilo. O resto é o que a gente vai assistir no noticiário.

Alguns pilotos novatos ou mesmo veteranos que sempre deram sorte de não se acidentar costumam acreditar que o equipamento de segurança fará o resto quando eles errarem. Acontece que não existe equipamento de segurança que consiga manter você vivo e inteiro em um acidente envolvendo postes e guard-rails.

Outro ponto importante são as federações de motociclismo e motoclubes que não oferecem treinamento para pilotos iniciantes. É comum ver pilotos andando em autódromos sem nenhuma hora de treinamento para este fim. A estas associações é possível exigir que seus filiados passem por um curso dado por um instrutor competente. Motoclubes, antes de se formarem deveriam buscar tais instrutores. Alguns dizem que o custo é alto, mas eu pergunto: “Quanto vale a sua vida?” e ainda “Quanto vale você ficar aleijado ou sem um pedaço do corpo?”

O Doutor
O Doutor

O treinamento vai transformar você em um Valentino Rossi? Teoricamente, não. O treinamento para ser um VR é longo, muito caro e vai exigir de você uma dedicação muito grande que possivelmente não terá por conta das suas obrigações profissionais.

Assim, antes de comprar a moto dos sonhos, caia na realidade e busque uma boa escola de pilotagem. Ela não vai garantir que você nunca vá se acidentar, mas vai poder ensinar a você a pilotar numa margem de segurança capaz de trazê-lo vivo para casa.

O assunto é sério e nós motociclistas temos que cuidar de nós mesmos, pois o estado ainda vai continuar a entregar CNH a pilotos de 125cc para pilotarem motos acima de 600cc.

E quanto ao piloto de teco-teco motivo desta coluna? Ele só vai poder solicitar a autorização para fazer os treinamentos para aviões a jato depois que tiver algumas boas horas de voo no seu monomotor.

Enquanto isso, no mundo das duas rodas…

Related posts

Leave a Comment