The Economist: Impacto da crise será menor na América Latina

Pesquisa encomendada pela Nortel confirma estabilização e crescimento deste mercado. Intitulada “Tendências da Economia na América Latina e o setor de Tecnologia e Comunicação”, a análise realizada pela The Economist Intelligence Unit (EIU) e encomendada pela Nortel, mostra que o impacto econômico na região latino-americana será menos grave do que mundialmente, e que após queda em 2008 e 2009, as indústrias se estabilizarão e continuarão a crescer.

O estudo foi apresentado no CIO Forum 2009, evento realizado na Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México, Porto Rico e República Dominicana e que reuniu mais de 500 participantes.

Dentre as conclusões apresentadas, o destaque fica para o crescimento com gastos em TI na América Latina, que criará novas oportunidades para os CIOs analisarem mudanças fundamentais em sua estrutura e na forma de fazer negócios.

O estudo revela ainda que a China será a região que mais crescerá em 2009. A América Latina ocupa a sexta posição. Já analisando os setores, o de hardware será o mais impactado este ano, levando em consideração o investimento global em ICT (Information and Communication Technologies). Outro dado da pesquisa aponta que as empresas de software aberto serão obstáculos para aquelas que vendem software proprietário, uma vez que os provedores de serviços pay-per-usage e ofertas de software como serviço (SaaS) podem crescer. Por fim, o estudo indicou ainda que a indústria de TI continuará a ser beneficiada por iniciativas governamentais para levantar investimento bruto fixo.

O relatório foi preparado pela área de Inteligência do grupo The Economist para a Nortel. A Unidade de Inteligência do Grupo The Economist é líder global em inteligência para negócios. O grupo produz previsões numéricas para 150 países, “in house” pelo time de economistas. The Economist Intelligence Unit é uma líder mundial em inteligência de negócios global. É o braço business-to-business do Grupo The Economist, que publica o jornal The Economist. A Nortel atua em mais de 150 países.

Para mais informações: ou

admin

Você e sua moto! Nós amamos motos!

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *