Recompensa 12h:Clientes rejeitam proposta e vão ao Procon

É impressionante como no Brasil as instituições como a “Desorganatel” nada fazem em favor do consumidor. Depois que a Telefônica anunciou a esmola de 12 horas de desconto, o que foi considerado uma provocação por parte da maioria dos usuários, a briga começou e o efeito empurrar com a barriga também. Uma reunião, realizada na tarde desta quarta (22) em São Paulo, entre representantes do Procon-SP e da Telefônica terminou sem acordo, o que já era esperado.

A Telefônica mantém a provocativa proposta de 12 horas de desconto nas mensalidades dos clientes Speedy como compensação pela pane que o serviço sofreu entre os dias 6 e 9 de abril em várias cidades do Estado. O ataque cracker a seus servidores DNS tornou muito lenta a navegação em sites da web nos dias de crise.O problema, no entanto, não impedia os usuários de trocar arquivos por P2P ou trocar mensagens via programas como MSN. Por estes motivos, a companhia acha que 12 horas é um desconto adequado. Porém a Telefônica não admite que a conexão da maioria das pessoas caiu.

O Procon considera o desconto insuficiente e manifestou isso no encontro. A Fundação Procon propôs uma nova reunião para o início do mês de maio. Aqui vai uma dica: abre-se um boletim de ocorrência contra a Telefônica e vai-se ao Decon. Dependendo do volume em pouco tempo sai uma solução. Se for depender da Anatel, vai demorar.

admin

Você e sua moto! Nós amamos motos!

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *