DESTAQUES TOP RIDER - ESCOLA DE PILOTAGEM 

Pilotando à noite – Dicas para não ficar no escuro

Imagem2Por Angelo Viana e Silvio Cimino, instrutores e proprietários da empresa TOP RIDER, especializada em programas de pilotagem e formação de motociclistas de alto desempenho. Para maiores informações acesse www.toprider.org.

Pilotar sua motocicleta durante a noite requer considerações muito mais especiais do que fazê-lo durante o dia, e é por isso que enquanto se pensa que é basicamente a mesma coisa, é que se devem levar em consideração vários fatores caso você precise pilotar nessas condições.

Condições Físicas

A primeira consideração que se deve fazer é a adaptação fisiológica do corpo. Alguns pilotos se sentem à vontade conduzindo suas motos à noite, outros apenas toleram a situação ocasionalmente, e existem aqueles que não se adaptam à pilotagem noturna, seja por conta do campo visual reduzido, seja pelo efeito mental gerado pelo ofuscamento das luzes, seja pelo cansaço, ou ainda por traumas ou experiências negativas nessa fase do dia; então a primeira coisa a fazer antes de pegar a estrada ou sair em vias à noite é considerar que tipo de piloto você é em relação a essa situação. Lembre-se: se você tiver dúvidas aja com cautela, pois sua condição fisiológica favorece sempre um ambiente de pilotagem, e nunca todos ao mesmo tempo.

Nunca pilote cansado. Fisiologicamente a noite induz hormônios que estimulam o sono, logo as reações diminuem; planeje-se, percorra pequenos trechos de cada vez, faça mais paradas, hidrate-se e alongue o corpo. Preferencialmente prefira dormir e continuar sua viagem pela manhã.

Visão

ponte 1 (1)O primeiro obstáculo, e talvez o mais difícil de superar, ao conduzir uma motocicleta à noite é o brilho do tráfego próximo a você (ofuscamento). A situação é completamente diferente do brilho que você recebe ao dirigir seu carro, onde dentro da cabine a luminosidade reduzida faz com você se adapte melhor aos lampejos de luzes e diferentes tonalidades externas. Leva um tempo para se sentir confortável na motocicleta, onde você faz parte do ambiente e está sujeito aos efeitos visuais. Na verdade, olhar para uma luz brilhante durante a noite pode causa cegueira temporária, então a primeira dica é que você evite olhar diretamente para os faróis dos veículos que seguem em sentido oposto ao seu.

Tenha em mente que apenas 15% dos receptores em seu olho são feitos para a percepção de pouca luz. À medida que suas pupilas estão dilatadas à noite, qualquer luz intensa como os faróis do carro irá ativar todos os receptores de uma só vez, criando o efeito de uma luz branca ofuscante.

Além disso, embora se pense estar familiarizado com a via onde se trafega durante o dia, você se surpreenderá ao ver que ela se altera na escuridão, onde os buracos e imperfeições ficam ocultos e podem causar uma reação inesperada. Além disso, você também deve considerar usar o farol alto quando não houver outro veículo trafegando em sentido oposto, ou à sua frente; lembre-se: quando mais luminosidade, melhor a percepção, preparação e reação frente a um obstáculo inesperado.

Viseira

Se você sabe que ao sair pela manhã existe a possibilidade de voltar quando estiver escuro, então considere não usar viseiras fumês ou escuras. Esses equipamentos são confortáveis durante o dia, mas reduzem sua percepção de visão à noite. A dica – velha e tradicional – é fazer uso dos óculos escuros por dentro do capacete. Mas se você não pode usar óculos escuros por conta do uso de óculos de grau, considere levar consigo uma viseira extra transparente, ou usar uma viseira adaptativa. Nesse particular estamos falando daqueles modelos foto cromáticos que escurecem com base na quantidade de luz UV e voltam a clarear quando o sol se põe; mas o custo desse equipamento pode sair caro, e as películas foto sensíveis instaladas sobre a viseira original ainda não foram totalmente testadas, ou causam distorções no campo visual. Lembre-se ainda de que pilotar à noite, com viseira escura é proibido por lei, passível de multa e apreensão do veículo até que seja sanada a infração.

Visibilidade

Regra número 1 à noite: Fique visível. Usar equipamento de proteção adequado também vai ajudar a mantê-lo longe de problemas durante a noite; para que outros usuários possam vê-lo a tempo e evitar situações de risco, procure sempre usar equipamentos com listras refletivas. Outra dica interessante é usar fitas ou adesivos refletivos aplicados em pontos fundamentais da moto (laterais, fundos, etc), ou ainda adicionar luzes traseiras extras. Pilotar à noite exigirá o sacrifício da estética e do estilo, portanto uma moto preta e um motociclista vestindo preto é um prato cheio para acidentes.

Técnicas de Pilotagem

O procedimento mais frequentemente é seguir outros veículos durante a noite para tirar vantagem das luzes traseiras. Dessa forma, observar as luzes do veículo à sua frente pode lhe dar uma ideia das imperfeições e buracos da via; o sobe e desce das luzes à frente lhe dirá como se posicionar na via. No entanto lembre-se de que também se deve reduzir a velocidade e aumentar a distância do veículo que você está seguindo em pelo menos 4 segundos, de modo a se criar espaço suficiente para a frenagem e manobras inesperadas.

Falando em frenagem, fazê-la apenas com os freios dianteiros faz com que o facho de luz de seus faróis mergulhe imediatamente à sua frente, portanto procure usar mais o freio traseiro e o freio motor, de forma a maximizar a visão da estrada à sua frente.

Flexibilidade sobre manter sua posição na via é outra coisa a se levar em consideração. Ajustar a velocidade e mudar de pista sempre que necessário vai ajudá-lo a criar mais espaço ao seu redor; portanto não fique estático na pista, movimento (do jeito certo) ajuda a chamar atenção dos outros motoristas, tornando-o visível.

Procure sempre acomodar sua visão ao escuro; espere alguns minutos após sair de uma área brilhante antes de começar a pilotar, permitindo que seus olhos se ajustem ao nível de luz baixa.

Comportamento

A noite é geralmente o momento crítico para os condutores de carros, seja pela diminuição do campo visual, seja pela ansiedade de chegar em casa e descansar após um dia extenuante de trabalho, seja ainda pelo risco envolvendo a combinação volante e álcool. Especialmente para o último item (álcool) o nível de testosterona liberado pela ingestão de bebida no corpo começa a gritar por adrenalina, portanto não entre em disputas de espaço na via, ou em provocações; dê espaço e preferência ao “idiota” que dirige alcoolizado, mantenha sempre uma posição atrás do veículo com esse tipo de motorista, crie espaço entre você e o veículo (reduza a velocidade ou até pare até que ele tome distância segura de você) e mantenha a calma. Lembre-se: Você é muito mais vulnerável pilotando sua moto do que dirigindo o carro; a meta é chegar ao seu destino em segurança.

Mais dados e dicas sobre direção noturna:

  • Um número desproporcional de acidentes acontece à noite; estamos falando em mais de 67% de chance (segundo relatório estatístico da Companhia de Engenharia de Trafego de São Paulo);
  • Sua capacidade de ver no escuro diminui com a idade;
  • Os animais selvagens são mais ativos entre o anoitecer e o amanhecer. Portanto redobre a atenção ao passar por áreas de florestas ou margens de rodovias com vegetação fechada;
  • Mantenha sua viseira limpa e livre de arranhões; pequenos arranhões agrupados criam uma espécie de efeito de prisma quando iluminados, efetivamente borrando sua visão;
  • Certifique-se de que todas as lâmpadas ou LEDs de sua motocicleta estão funcionando;
  • Mantenha os retrovisores sempre limpos;
  • Ao cruzar ruas e avenidas, caso necessário, pisque o farol alto (lampejo) ou ainda balance a motocicleta de um lado para outro, criando uma mudança de direção no facho do farol que chamará a atenção dos outros motoristas;
  • Pilotar à noite certamente não é o momento de acelerar. Observe os limites de velocidades e respeite-os.

TOP RIDER | RIDE SAFE WITH US

Related posts

Leave a Comment