Motos a partir de 600 cm³ voltam a ser alvo de bandidos em São Paulo

A Federação dos Motoclubes de São Paulo lança alerta sobre o aumento do número de motos de grande cilindrada (600 cm³ em diante), que estão sendo roubadas na capital paulista. A situação se torna preocupante por conta da forma violenta em que são praticados os assaltos, sendo que muitas vezes os bandidos atiram nas vitimas, e em outras situações, os pilotos são derrubados de suas motos quando param em semáforos. Estes crimes estão sendo praticados por jovens entre 20 e 30 anos de idade, agindo sempre em dupla e que também se utilizam de motos de grande cilindrada para conseguirem abordar as suas vitimas, sendo que muitas destas motos têm como destino o Paraguai e desmanches que alimentam o mercado negro de peças.

A incidência é maior nos finais de semana, por volta das 17:00 hs,  principalmente nas vias de acesso para as  rodovias em direção ao litoral e interior. A Polícia Militar informa que os policiais da ROCAN estão empenhados em monitorar as vias, e que os índices de roubos estão caindo, porém não divulgaram dados. A Federação dos motoclubes divulgou uma lista com os dez locais que infelizmente devem ser evitados, leia e informe aos amigos. Vamos todos tomar muito cuidado.

Veja listagem das ruas com maior risco:
– Marginal Pinheiros
– Av. Aricanduva
– Av. dos Bandeirantes
– Rod. Anhanguera
– Rod. Bandeirantes
– Rod. Castello Branco
– Rodoanel Mário Covas
– Av. Mutinga (Jaraguá)
– Av. do Rio Branco com Duque de Caxias
– Av. São João (próximo ao Minhocão)
– Rua General Osório

Redação Motociclismo / Marcio Chizzolini

Related posts

Leave a Comment