Folha OnLine coloca o FarmVille sob suspeita

Matéria da Folha OnLine coloca o FarmVille sob suspeita de ludibriar jogadores. Mais uma vez o problema com games na web volta às manchetes. Dessa vez é a empresa Zynga, responsável pelo game virtual “FarmVille” – grande sucesso por aqui – que está sob suspeita de enganar internautas e de reter, em proveito próprio, uma parte das doações feitas a campanhas humanitárias, como a destinada a ajudar as vítimas do terremoto no Haiti.

Segundo a reportagem da Folha On Line (02/03), a empresa afirma que arrecadou 2,4 milhões de dólares em 2009 e ficou com uma parte, pois segundo eles “esta é uma prática comum da empresa”. A empresa informou que os usuários estão informados desse procedimento.

Apesar de negar o golpe, a empresa também está sob suspeita de usar ‘truques’ (coisa que já vimos como se faz por aqui) para induzir os jogadores a fazer doações. Acontece que quando estão fazendo doações, na realidade, os jogadores estão mesmo é comprando dinheiro virtual que irá ficar com a FarmVille.

A Zynga, inicialmente se negou dar informações sobre o valor arrecadado, mas depois da publicação da matéria na Revista SuperInteressante, em 2009, que denunciou o suposto esquema, resolveu admitir que arrecadou 2,4 milhões de dólares e que “ficou com 50% do arrecadado”. Inicialmente foi doado o valor de 1,5 milhão de dólares, numa campanha que durou apenas 16 dias. O valor foi entregue às agências humanitárias, que confirmaram o recebimento e o valor. Depois disso, mesmo com a campanha ainda no ar, o valor arrecadado ficava com a empresa. Os usuários doavam e no extrato do cartão de crédito aparecia que eles tinham comprado apenas dinheiro virtual.

O suposto esquema denunciado pela Folha OnLine

Segundo denunciado pela Folha OnLine, se o jogador quisesse contribuir com as vítimas, teria que ‘iniciar plantações e colheitas de milho branco virtual, e somente o que fosse plantado e colhido é que seria enviado ao Haiti’.Acontece que, quem comprou o valor máximo (US$ 40) , jamais conseguiria gastar tudo, porque a campanha tinha duração preestabelecida, e não haveria tempo para contribuir com os FV$ 240 adquiridos.

O que sobrava do dinheiro virtual em FV$, após dez dias de colheita, só poderia ser usado novamente no jogo — comprando bens, animais e ou decorações virtuais para as fazendinhas. A porta-voz da empresa negou a informação, porém a Folha Online a confirmou que isso ocorria, pois ‘efetuou a doação máxima’. O game Farmville tem quase 80 milhões de usuários no mundo — por volta de 20% do total de usuários do Facebook. No Brasil, o aplicativo é jogado foi 1,125 milhão de pessoas só em janeiro, de acordo com dados do Ibope.

admin

Você e sua moto! Nós amamos motos!

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *