As Clássicas do Otoch! DESTAQUES 

EXCLUSIVO! Rick Fairless: É colorido, mas não é carnaval! É customização!

IMG_6265O customizador de motocicletas Rick Fairless é uma daquelas figuras que são identificadas de longe em qualquer evento de motocicletas do mundo! Com seu jeitão de hyppie barbudo, quem o vê e não o conhece pode até pensar que se trata de um “paz e amor” malucão. Mas por dentro de suas blusas coloridas há um empresário visionário, sério e muito competente!

otoch3O primeiro emprego de Fairless foi aos 19 anos numa cadeia de lojas de tintas do seu tio, a Roach Paint Co. Ele começou no estoque, passou para motorista de caminhão e chegou ao cargo de gerente da loja de Irving, no norte de Dallas, onde ele nasceu. Tempos depois ele passou para as vendas e logo se tornou o vendedor número um da empresa. Mesmo depois que a Roach Paint foi comprada pela gigante Glidden, Rick permaneceu ainda anos como sendo o melhor vendedor do grupo.

Apesar de, segundo ele próprio, nunca ter faltado um dia sequer ao trabalho nos seus 20 anos do ramo das tintas, Fairless, que era apaixonado por motocicletas desde os sete anos, quando aprendeu a pilotar, começou a pensar em trabalhar com algo que realmente ele curtisse, e não apenar fazer parte do mundo corporativo.

otoch2Nesta época, a Easyriders Custom Bike Shops (uma rede de lojas especializada em peças para customização) estava começando a abrir lojas por todo os Estados Unidos. E foi aí que Rick Fairless pensou: “bem que alguma pessoa poderia abrir uma franquia da Easyrider aqui em Dallas, pra eu poder comprar umas peças customizadas diferentes pra minha moto”. E logo depois, ele transformou um problema em oportunidade. “E por que essa pessoa dona da franquia não poderia ser eu?”, pensou ele, que acabava de decidir dar um rumo completamente diferente à sua vida. E a partir de agora, este rumo seria percorrido sobre duas rodas!

Em 1996 ele abre sua franquia da Easyrider e dois anos mais tarde ele inaugurou em um prédio anexo à loja o seu bar chamado Stroker Ice Bar, com muito rock ao vivo, motocicletas e mulheres servindo as mais geladas cervejas da região! A idéia foi um sucesso tão grande que poucos dias depois de aberto já haviam 1000 motos estacionadas com pessoas dançando, jogando sinuca e si divertindo por todo o ambiente!

Dois anos depois, as lojas Easyrider decidiram acabar com seus planos de franquia pelos EUA e quebraram o contrato com Rick. Foi quando o nome da loja de artigos para motocicletas passou a se chamar Strokers Dallas, fazendo par com o bar. Hoje, além de construir choppers coloridas como as camisetas de Fairless, sua loja é também concessionária das marcas de motos Victory e Royal Enfield. “Pra passear pela cidade eu uso algumas das minhas Choppers RF (motos geralmente Harley-Davidsons modificadas por ele mesmo), mas pra fazer uma viagem confortável ou quando eu quero pilotar forte e rápido, eu piloto uma Victory!” comentou ele. Estranho seria se dissesse o contrário, já que além de possuir uma concessionária da marca, ele é dono também de uma empresa especializada em peças customizadas exclusivamente para motos Victory!

otoch5Hoje, o complexo Stroker Dallas (concessionária, customizações, bar e estúdio de tatuagem) deixou de ser um negócio local e se tornou um destino internacional para motociclistas depois que ganhou o mundo com o programa de TV Ma’s Roadhouse (no Brasil “A Parada da Mamãe”) no TruTV, onde era mostrado o dia-a-dia do negócio. Pra administrar tudo isso, Rick Fairless conta com a ajuda dos cinco filhos (a filha Lena, dizem ser sua futura sucessora), da esposa Sue (que é sua namorada desde a época do colégio), e de sua mãe (uma senhora com mais de 70 anos bem “mal humorada”, mas muito engraçada), além de ter o pai e o irmão advogado como consultores de negócios!

Eu não posso afirmar porque nunca estive lá, mas dizem que apesar da fama e do grande número de empresas, a qualquer hora que você for ao Stroke Dallas, em qualquer dia da semana, o Rick Fairless estará lá! Quando você vir pelas ruas um barbudão com roupa e moto coloridas, pense duas vezes antes de achá-lo um vagabundo!

pires

Related posts

Leave a Comment