EUA: autoridades detiveram 13 pessoas por fraude bancária, intercepção ilegal de comunicações electrónicas e fraude por transferências

As autoridades americanas desmantelaram uma rede de piratas informáticos que terão atacado 2,3 milhões de computadores com um vírus espião, informou o Departamento de Justiça dos EUA.

De acordo com o que noticia o ’20minutos.es’, o comunicado do Escritório Federal de Investigação (FBI) refere que se trata da maior investigação levada a cabo contra uma rede de computadores que operam de forma autônoma e automática («Botnet»)de uma rede de piratas informáticos que controlavam computadores através do vírus Coreflood, mais conhecido como vírus de espionagem.

As autoridades detiveram 13 pessoas por fraude bancária, intercepção ilegal de comunicações electrónicas e fraude por transferências.

Segundo as autoridades, os piratas espalharam o vírus em 1,8 milhões de computadores americanos e mais meio milhão em computadores do resto do mundo, o que resultou numa fraude de vários milhões de dólares.

As autoridades estão tentando “bloquear os cinco servidores que controlam a rede, assim como os 29 domínios, o que impedirá que os delinquentes espalhem o Coreflood ou que os computadores infectados espalhem o vírus”, disse David Fein, inspector federal da Connecticut.

O vírus Coreflood é considerado um dos mais perigosos do software por registar as teclas que os utilizadores primem quando usam o computador e por copiar as mensagens e as senhas pessoas de entrada nos sites.

Related posts

Leave a Comment