Em 2013, metade do tráfego total ficará com as redes móveis

A IDC prevê que o segmento empresarial irá liderar o processo de converter o tráfego IP, enquanto o segmento de consumidores vai optar pela substituição da telefonia móvel. Países como Chile e México continuarão a serem os líderes na adoção do IP, enquanto a Colômbia e a Venezuela registraram níveis mais elevados de crescimento, no que diz respeito ao tráfego móvel, à adoção nesses países ocorreu mais recentemente.

Em termos de dados móveis (SMS, entretenimento, e-mail e Internet móvel), a América Latina de hoje mostra uma redução do impacto das despesas totais dos serviços móveis, que representam apenas 6% em 2008. Aplicações básicas como o SMS, ainda representam a maioria dos gastos (59% em 2008). No entanto, espera-se que esta tendência irá mudar nos próximos anos.

A IDC estima que no segmento de consumo vá crescer em grande parte das despesas geradas para o entretenimento, como baixar ringtones, Ringbacktones, vídeos, wallpapers e jogos, juntamente com acesso à Internet através de conexões banda larga móvel. No segmento de negócio da empresa espera que o aumento de despesa, seja registrado poruma crescente utilização de ferramentas e aplicativos empresariais, como o acesso ao e-mail da empresa, Intranet, CRM, ERP, e-business e aplicações específicas. Chile e México continuarão a assumir a liderança nestas tendências por causa de sua grande maturidade na adoção desses serviços, seguido pela Argentina, Brasil e Colômbia.

O estudo IDC Telecom Services Database, em 2008, concluiu que conexões de banda larga cresceram 37,5%, superando os 28 milhões de ligações, o que significa que 4 em cada 10 pessoas na região possuíam uma conexão de banda larga em domicílio. Na América Latina hoje continua a crescer graças ao segmento de consumidores, representando 88% das ligações. A IDC projeta que em 2013, mais de 30% dos domicílios terão acesso à banda larga.

Related posts

Leave a Comment