E agora José, aprendeu como não se faz?

Dilma: Presidente eleita!

Se a escolha de um presidente fosse através de seleção de currículos mediante formação e um perfil pré-definido diante dos problemas existentes, Lula jamais seria o selecionado. Para resolver os problemas do Brasil o melhor perfil seria mesmo o de um sociólogo aliado a um ótimo economista onde ambos tivessem visão de futuro. Mas não foi assim.

Lula da Silva que seria descartado logo na pré-seleção de currículos, jamais poderia ser o presidente que bateu todas as marcas e colocou este país no cenário internacional, não apenas como uma promessa, mas como uma nova potência.

O imoral Lula é fiel à mesma mulher com quem está casado há anos.

Este é o milagre da democracia. Ela permite a mesma oportunidade a todos, pois é o povo e deve ser ele a decidir seu caminho. Certo ou errado, não interessa. O que importa é que o povo vai evoluindo e amadurecendo ao contrário de um grupo autointitulado de elite pensante (só pensante, pois teve nas mãos a chance e nada fez) que não deseja que se eleja um presidente, mas que ele seja escolhido através de uma seleção realizada por notáveis que acreditam saber o que é melhor para o Brasil deles e não dos brasileiros.

O sociólogo junto com a sua brilhante equipe de notáveis vendeu o Brasil, chamou os brasileiros de idiotas, fez pouco da brasilidade, colocou o país como colônia e promoveu-se a informante sob a alcunha de consultor. Mas esqueceu-se do povo.  Sim, o sociólogo esqueceu-se do povo! Lula é fiel à mesma mulher com quem está casado há anos. O mesmo não se diz daquele que ele sucedeu.  Lula cuida da filha que o traiu, usada que foi pela dita ‘elite’, que não sabia o que fazer para freá-lo. O mesmo exemplo não temos de alguns personagens da dita ‘elite’.

Por que eles, que eram tão capazes, não o fizeram? Por que não quiseram e por que não sabiam como fazer. Hoje reclamam. Perderam o momento histórico de estar onde hoje Lula está. O presidente Lula, que seria descartado já no início desta seleção para Presidente do Brasil não é formado, não fala inglês, não entende de economia, não estudou fora, não fala corretamente o português, não bebe vinhos, não come queijos finos, não joga tênis, não passa seus fins de semana em condomínios de luxo, foi preso na época da ditadura (portanto, para a mídia, tem ficha policial) e por ai vai.

Por que eles, que eram tão capazes, não o fizeram?

O Lula, como bem disse Lampa, acabou com o que chamamos hoje de partidos políticos, com a oposição ( que na realidade é apenas incompetente) e agora acaba também com a forma de se fazer jornalismo político no Brasil. Lula é responsável por um movimento social que tem uma marca – Lula. Engana-se quem pensa que é o PT. A grande maioria dos eleitores de Lula e Dilma não votaria no PT, mas votaria em qualquer pessoa que Lula recomendasse. Isso mostra que a forma como hoje se desenha a política partidária no Brasil está também acabada e precisa ser renovada.

Enquanto aqui Lula é discriminado por uma pseudo elite formada por donos de veículos de comunicação, partidos políticos que não entendem de Brasil, mas de seus interesses; lá fora, Lula é o cara; aqui ele é um ditador tirano e populista. Mas o povo não pensa assim. O ditador e tirano populista Lula (também Presidente do Brasil) sem falar inglês, conversou com todo o mundo e abriu as portas dos mercados para esse Brasil BBB que tem cara de Bunda, Bola e Banana. Sem conhecer de economia Lula conseguiu fazer esse país crescer, reduziu a fome, o desemprego. Sem ser formado foi o presidente que mais abriu escolas técnicas e faculdades. Sem ser empresário tirou o país da estagnação econômica – modelo de pires na mão – para emprestar dinheiro ao FMI. O mesmo Lula conseguiu tirar o Brasil da crise mundial antes de todo mundo. Enquanto os economistas formados e alguns jornalistas queriam que ela aqui chegasse e ferrasse o Brasil, Lula apostou na marola.

Pois é. O Lula que não fala bem o português, que não fala inglês, que não tem diploma, que é ditador, que é tirano, que é populista conseguiu números invejáveis para alguém que sequer se atreveria a colocar um currículo em uma seleção para presidente.

Mas por que ninguém fez? Não importa. Importa que Lula fez e era isso que o povo queria. Simples assim.

A história mostra que as grandes reviravoltas mundiais foram feitas por pessoas que não tinham conhecimento especializado sobre o problema em questão. Mas Lula ajudou a popularizar o computador ao estabelecer uma linha de financiamento para isso.  Lula, através da Polícia Federal, nunca antes na história desse país prendeu tanta gente que antes era inalcançável – tais como políticos, juízes, governadores, empresários etc. Foram milhares de operações que resultaram em milhares de servidores presos.

Lula em nenhum momento do seu governo perseguiu jornalistas, não processou e não pediu a cabeça de nenhum dos profissionais que falavam dele coisas que se nós mortais falássemos de um vizinho nosso já estaríamos sendo processados. Mas, se Lula tivesse comprado milhares de assinaturas de revistas e jornais em vez de livros seria melhor tratado pela mesma mídia que cobra mais livros nas escolas e reclama da aquisição de laptops por aluno que custam o mesmo que uma assinatura de uma dessas grandes publicações.

O ditador Lula em nenhum momento do seu governo perseguiu jornalistas

Lula foi criticado por ter entrado na briga para registrar a cachaça como produto e marca brasileira. O populista Lula gosta de futebol ( é torcedor do Corinthians), cachaça, rabada, desfile do 7 de Setembro (que o sociólogo FHC acha uma palhaçada), de estar na rua e de abraçar pessoas. O analfabeto Lula fala besteira e nem liga muito, pois como é analfabeto…

O tirano Lula foi contra o projeto de amordaçamento da internet e apostou nos blogs como a alternativa contra o monopólio da grande mídia. O analfabeto Lula foi o cara que mais estimulou a liberdade de expressão na internet e o primeiro presidente a gravar chamadas exclusivas para a grande rede.

Mas Lula cometeu vários erros graves. Não só ele, mas muitos dos que estavam com ele também o fizeram, mas isso não ficou barato. Foi apurado. O próprio mensalão que se acreditava ser uma ideia do PT, na realidade se mostrou que era uma prática criada e já utilizada por anos pelo DEM e PSDB. Estes partidos defensores das marcas da ética e da decência, mesmo sendo os criadores do modelo que o PT de forma idiota resolveu seguir, passaram a pedir a cabeça do presidente junto com uma parte da mídia que sabia de tudo isso e só foi fazer barulho quando aconteceu com o PT. O mesmo aconteceu com o sigilo fiscal quebrado atualmente onde a maior quebra de sigilo do mundo, digna de ir para o Guiness Book, foi feita pela filha do candidato desta ilibada oposição. A imprensa dita vigilante sabia disso e nada postou, fazendo apenas agora que estamos em campanha eleitoral e por que o candidato delas está levando uma sonora surra, mesmo com todo apoio deles. Imagine você se não tivesse a mídia. De qual percentual seria essa surra? E por falar em surra – o tirano Lula nunca destratou nenhuma mulher jornalista, mesmo aquelas que o chamam de analfabeto, corrupto, ditador, nazista e outras coisas de semelhantes a pior.

O mais interessante é que o ditador Lula colocou como sua candidata uma terrorista que lutou aqui contra a ditadura. Do lado da ilibada oposição temos um cara que agride mulheres jornalistas e é um covarde antipatriota que fugiu do Brasil, cresceu em outra ditadura e foi se formar na nação que patrocinava as ditaduras na América Latina escrevendo uma tese onde explicava como vender o país de onde ele saiu depois de fugir do Brasil. Até hoje não se sabe como ele sobreviveu a tudo isso e nem como conseguiu o greencard. Sua filha está na lista da Forbes (os mais ricos do mundo) e pouca gente sabia disso. Com certeza nada se fala por que ele é humilde demais. Pior ainda é saber que um tal Paulo Afrodescendente andou fazendo bobagens (e que ele não conhece esse rapaz), que um Bispo imprimiu panfletos difamatórios sobre o aborto e ainda informou errado ao Papa que pagou um mico mundial ao se meter numa eleição onde o “comedor de capitalistas” teria colocado para seu sucessor uma “comedora de crianças”. Mas o castigo veio mais uma vez a jato quando uma cidadão brasileira indignada com tanta mentira entregou que quem fez aborto foi a moralmente indefectível sra. Serra. Telemarketing nazista, relacionamento inexplicável com a imprensa que defendia a candidatura do Zé, mas que sempre se dizia isenta, mesmo fornecendo assinaturas para todas as escolhas públicas de SP. O fogo-amigo dos dossiês que foram feitos para uma guerra interna do partido do Zé e que o ilibado Zé usou contra o ditador Lula dizendo-se vítima do que ele mesmo fez contra Aécio. Ou será por que a história seria outra?

Mas o Zé não explica, e nem precisa, como foi que ele se reuniu um dia antes do Golpe de 64 com Magalhães Pinto e no dia seguinte – dia do golpe – fugiu do Brasil e nunca cumpriu a pena de 3 anos por ser um dos terroristas da AP que explodiu uma bomba no aeroporto de Recife matando um militar. Mas a Dilma terrorista ficou, lutou, foi presa e só saiu 3 anos depois. O senhor trouxe o ódio e o preconceito que antes não existiam de forma tão exposta na sociedade brasileira.

Uma coisa é certa: Lula é dono de um movimento social e filiado a um partido, que poderia ser qualquer um. Lula é responsável pelo fim do modelo de oposição que depois dessa eleição precisará ser renovado. Lula também é responsável pela nova forma de se fazer jornalismo político e pela nova posição dos donos de veículos de comunicação.  É mais uma conspiração do tirano promover blogs sujos contra candidatos pertencentes a ilibada coalizão partidária.

Enfim, o analfabeto, o tirano, o ditador, o populista Lula tem os maiores índices de aprovação que nunca antes na história desse país foram registrados e sem contar com nenhuma ajuda ou vantagem fornecida pelos veículos de comunicação tradicionais. O oportunista Lula achou o pré-sal e ia quebrar a Petrobrás quando de repente um plano de captação de recursos acabou por trazer novos dólares ao Brasil. Se lá fora apostam no Brasil, aqui a mídia torce para que ele se ferre. É um novo partido que nasce o  PFB – Partido F%$#-se Brasil.

Lula na realidade é apenas especialista em gente e talvez seja por isso que recebe o nome de populista, em vez de popular, pois para esta facção chamada elite (pois elite pra mim é o povo do Brasil que aguentou esses caras até hoje) é preciso haver crises. Como rezam da máxima de Maquiavel onde é melhor ser temido que ser amado, essa        ‘elite’ (que eu chamo de facção) pela absoluta falta de competência, precisa disso para poder continuar no poder. Mas como Lula é analfabeto e não leu Maquiavel e se leu não entendeu, acabou, sem querer querendo, provando que é muito melhor ser amado e não ser temido.

Uma coisa é certa: depois dessa eleição e da gestão do excluso Lula até a forma de se fazer cobertura eleitoral vai mudar. Imparcialidade será uma palavra de tom jocoso e a culpa é da própria imprensa, pois se jornalista vota e tem candidato, não pode ser imparcial, pois o cérebro não permite defender ou noticiar fatos sobre coisas para as quais se torce o nariz. O mais interessante é que a maioria dessa ‘elite’ já foi pobre também, mas renega suas origens e usa a máxima do se fui pobre não me lembro  e se me lembro reajo.

Nunca antes na história desse país uma eleição deve deixar de ser lembrada pelo resto da vida como foi essa, na qual tentaram acabar com o Brasil pelo ódio e, onde um candidato e seus veículos de imprensa foram tão ridicularizados mundo afora. Se um analfabeto, tirano, ditador e populista (como dizem os santos do ZÉ) tem tanta popularidade sem depender da imprensa, por que a ‘elite’ não fez o mesmo? A questão não está ligada a diploma, que é importante, sim; mas a competência, o fato de gostar de gente, saber relacionar-se, conhecer as necessidades do povo e conhecer como ninguém a ‘elite’ brasileira.

Se o processo para escolher um Presidente da República fosse uma seleção, talvez, por essas características, o analfabeto Lula teria alguma chance, mas antes precisaria provar que era capaz de apenas através dessas características fazer tudo o que o país precisava.

Pois é… Lula. E agora José , aprendeu como não se faz?

Related posts

0 Thoughts to “E agora José, aprendeu como não se faz?”

  1. […] This post was mentioned on Twitter by Bruno Gabriel, Bruno Gabriel. Bruno Gabriel said: Já postei isso aqui e posto de novo, pois o texto vale muito a pena ler: http://goo.gl/lIfXu […]

  2. I found your blog using Yahoo and I must say this is one of the most informative blogs I have read in a while. I will make sure I come back to read your future posts.

  3. Daniel Martins

    Lindo texto, grande Sucupira!

    É maravilhoso ver que o povo brasileiro, talvez pelos inúteis incentivos do analfabeto à educação, aprende cada vez mais a buscar informação e a processá-la por conta própria. Onde antes uma grande massa de “intelectuais” passavam a letra da música numa matéria feita para “aspirantes” que assimilavam e distribuíam a idéia, hoje temos uma sociedade quase igualitária no que diz respeito à captação e divulgação da informação, bem como da sua interpretação.

    Um forte Abraço

  4. […] This post was mentioned on Twitter by JoséEduardodeSouza and Bruno Gabriel, Luis Sucupira. Luis Sucupira said: E agora José, aprendeu como não se faz? – http://migre.me/1UesD […]

  5. daniel_barba

    Ótimo texto, Sucupira.

    Essa campanha foi uma das mais sujas (senão a mais) que tive oportunidade de ver. NUnca vi tanta mentira e sujeira vinda de um candidato a presidente. E queria governar o país! Um sujeito anti-ético metido a santinho jamais poderia governar o Brasil.

    E o Lula mostrou que não é necessário conhecimento acadêmico. Na verdade, pra governar um país, é necessário amor, inteligência, dedicação e conhecimento de vida. E isso Lula tem de sobra.

    Agora é continuar vendo o Brasil brilhando por mais 4 anos, gerando emprego, distribuindo renda e tirando seres humanos da pobreza.

Leave a Comment