Disputa pela GVT deve acabar em leilão

Nesta quarta-feira, 07/10, a Telefônica fez uma proposta de R$ 6,5 bilhões para ficar com 100% do controle da GVT. Na semana passada, a Vivendi tinha feito uma proposta de R$ 5,4 bilhões.

Além de Telefônica e Vivendi há o rumor que a Telmex também venha a participar do processo. A Telmex está disposta a não perder a sua liderança na banda larga, pois duas de suas empresas – Net e Embratel – serão bastante atingidas caso uma ou outra venham a adquirir a GVT.

Quem mais sofreria seria mesmo a Oi. O impacto seria sentido, principalmente, no mercado corporativo e governamental na região Centro-Sul, pois a Oi não tem o perfil corporativo, ao contrário da Telefônica.

Do ponto de vista legal tudo indica que não haverá problemas para a Anatel vir a aprovar o negócio. Deve sim haver a exigência da renúncia de licenças de STFC em algumas cidades sobrepostas.

GVT não se pronunciou. Fontes da empresa consideraram hostil a oferta

A GVT ainda não se pronunciou sobre a oferta pública para a compra da companhia pela Telefônica, de acordo com comunicado enviado ao mercado. Segundo fontes ligadas à empresa, a oferta que é considerada “hostil”-já que não foi previamente acertada entre os controladores das duas empresas – embora esperada, ainda está sob avaliação do conselho de administração. “A direção da empresa ficou sabendo da oferta pelo comunicado da Telefônica enviado à Comissão de Valores Mobiliários e à Bolsa”, disse uma fonte.

Continua a campanha:

EU NÃO QUERO SER ATENDIDO PELA TELEFÔNICA!

Acesse a Ouvidoria da GVT e deixe a sua mensagem.

Convergência Digital/Telesintese

AZ

Related posts

Leave a Comment