Desinfecção solar da água através da nanotecnologia

Hoje já é possível desinfetar a água com um método bastante simples: depositar água em garrafas PET, que são colocadas sob o sol por um período de cerca de 6 horas, normalmente sobre os telhados das casas, antes do consumo.

Estudos mostraram, por exemplo, que crianças com menos de 6 anos que utilizaram água submetida à desinfecção solar tiveram sete vezes menos probabilidade de contrair cólera.

O que cientistas da Escola de Engenharia da Universidade de Ulster, na Irlanda do Norte estão pesquisando é um método para desinfetar água por meio da luz do sol, usando nanotecnologia.

A idéia é usar o mesmo princípio em um equipamento que possa reproduzir o efeito em larga escala. As garrafas PET serão substituídas por um dispositivo que está sendo desenvolvido na Espanha.

Os equipamentos, que custarão cerca de 40 libras esterlinas, serão capazes de realizar a desinfecção de 2,5 mil litros de água por dia.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 1,8 milhão de pessoas-a maior parte crianças com menos de 5 anos-morrem anualmente em decorrência do consumo de água contaminada.

A pesquisa-que faz parte do projeto Sodis (acrônimo para “desinfecção solar”, em inglês) financiado pela União Européia-foi apresentada por Dunlop durante um workshop na sexta-feira (27/2), na sede da FAPESP, em São Paulo.

admin

Você e sua moto! Nós amamos motos!

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *