Br:Setor de Tecnologia da Informação chegou aos 4,44 pontos

A pontuação do Brasil no setor de Tecnologia da Informação e Telecomunicações chegou a 4,44 pontos, um aumento de 0,8% em relação ao mesmo período do ano anterior. Esse movimento foi contrário ao observado na América Latina como um todo, que obteve uma queda de 1,2% de acordo com o relatório Indicador da Sociedade da informação (ISI) para a América Latina, realizado pela everis em parceria com a IESE Business School, na Espanha. Os dados são referentes ao terceiro trimestre de 2009, que compreende os meses de julho a setembro.

O Brasil foi um dos países que menos sentiu os efeitos da crise e continuou progredindo nesse setor, ao contrário do que foi observado nos demais países analisados e está na frente em muitos indicadores, mas como o país é muito grande territorialmente fica difícil atingir todas as regiões igualmente, e, por isso, a média fica abaixo dos demais países.

Há cinco anos, o ISI do Brasil era mais de 10% inferior à média regional. Agora é apenas 1,1% menor e a previsão é que, em um ano, essa diferença sejá reduzida a zero.

O Brasil em números

-836 celulares para cada mil pessoas – aumento interanual de 17,3%;

-243 computadores para cada mil pessoas – aumento interanual de 14,2%;

-3,4 servidores para cada mil pessoas – aumento interanual de 9,4%;

– 16,5% dos usuários de Internet são assinantes de Banda Larga – aumento de 2,2%;

– 341 usuários de Internet para cada mil pessoas – aumento interanual de 6,8%;

-19 domínios de Internet para cada mil pessoas – aumento interanual de 23,4%;

-US$ 399 de gasto per capita anual em TIC – diminuição interanual de 10,2%.

Espera-se para 2010 um crescimento de 2,3%

Espera-se que o Indicador Brasileiro alcance uma qualificação média de 4,54 pontos, um aumento anual de 2,3%, e seria o melhor resultado entre os países analisados. A previsão é que no Terceiro Trimestre de 2010, as vendas online totalizem US$ 58 anuais por pessoa, um crescimento de 39,7% e o número de domínios de Internet chegue a 23 para cada mil pessoas, um crescimento de 20,3%. Além disso, esperam atingir o número de 3,7 servidores para cada mil habitantes, uma expansão de 8,5% e que colocaria o Brasil em segundo lugar regional de acordo com a proporção entre número de servidores e a população, ficando somente atrás do Chile.

A previsão tem por base uma projeção de que o PIB por pessoa terá um aumento anual de 20,5%, superando os US$ 8.600. O Brasil também pode vir a se destacar se vier a obter a maior queda da taxa de desemprego que poderia descer 1,4 pontos percentuais chegando a 8,4%.

O ISI é um relatório trimestral criado e divulgado para o mercado, com o objetivo de avaliar periodicamente os avanços da Tecnologia da Informação, das Telecomunicações e também do Ambiente da Sociedade da Informação, na Argentina, no Brasil, no Chile, na Colômbia, no México e no Peru.

O estudo analisa os dados obtidos de diversas fontes: Gartner Inc., Indec e Ministério da Economia (Argentina); IBGE e Anatel (Brasil); DANE, Ministério das Comunicações e UPME-Ministério de Minas e Energia (Colômbia); INE y Subtel (Chile); INEGI (México); Banco Mundial; Standard & Poor’s; Heritage Foundation; Transparency International; International Energy Agency; UNESCO; International Telecommunication Union; JP Morgan; ICANN; LatinoamerICANN; Domaintools; OECD; Fundo Monetário Internacional; Federal Reserve e bancos centrais da Argentina, do Brasil, da Colômbia, do Chile e do México. O IESE é a escola de negócios da Universidade de Navarra, na Espanha.

admin

Você e sua moto! Nós amamos motos!

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *