Motocicletas Motociclismo 

VALENTINO ROSSI: «MOTOGP SEM MIM É COMO UM MUNDIAL SEM A ITÁLIA»

Os anos passam e o MotoGP começa a ter de pensar num pós-Valentino Rossi. O italiano, agora com 38 anos, não vai para novo e eventualmente irá pendurar as luvas e o capacete, para dar início a uma nova era no campeonato de velocidade, sem a presença de um dos mais bem sucedidos pilotos da história. Mas como será o Mundial sem a presença de Il Dottore? O próprio piloto da Yamaha explica com uma comparação ao… futebol.
“O MotoGP sem mim é como um Mundial de futebol sem a Itália. Gosto da comparação. Vamos tentar continuar por mais algum tempo”, atirou o piloto, em declarações ao portal GPOne, depois de ter conquistado, pela sexta vez, o Monza Rally Show.

E se o final de temporada, ao volante de um carro de rali, foi positivo, o mesmo não se pode dizer do que o italiano fez no campeonato de MotoGP. “Para ser honesto, não foi um grande ano para nós. Tivemos algumas boas corridas, mas o nosso potencial era maior do que aquele que demonstramos. Agora a tarefa mais complicada será anular essa diferença. Temos de trabalhar mais forte”, admitiu.

Postagens Relacionadas

Leave a Comment