PCs terão que atender padrão energético e ambiental

O projeto de lei do Senado propõe que computadores, componentes e equipamentos de informática em geral, importados, produzidos ou comercializados no Brasil, poderão ser obrigados a atender requisitos ambientais e de eficiência energética.

A matéria, que será apreciada amanhã (11) na Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) estabelece prazo de dois anos para a indústria se adaptar às novas exigências.

O projeto também especifica os níveis máximos de minérios, como chumbo, e substâncias químicas presentes nos equipamentos. A eficiência energética não poderá ser inferior a 80% e os computadores deverão conter partes e componentes passíveis de reciclagem em porcentagem não inferior a 95% em peso.

Essas exigências, de acordo com o projeto, não se aplicam aos produtos destinados exclusivamente à exportação. O relator da matéria é o senador Leomar Quintanilha (PMDB-TO).

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.