DESTAQUES EDITORIAL 

O duelo entre a mediocridade e a meritocracia. De qual lado você está?

meritocraciaA ideia nasce ou é arrematada em um único cérebro. Portanto ela tem sim um pai ou mãe. A meritocracia é o resultado de ações que estão acima da média e são fruto da superação, da criatividade aplicada. Ela pode ser individual ou coletiva, mas sempre será mérito. Já a mediocridade detesta a meritocracia pois ela se esconde no anonimato. O pior castigo para a mediocridade é ser descoberta. É saber que alguém é mais criativo, mais competente, traz melhores resultados e, portanto, é digno de mérito.

A mediocridade critica o socialismo, mas ao igualar todo mundo quando se trata de mérito, assume-se pseudocomunista. A meritocracia será sempre competitiva, pois ela é fruto do resultado, do esforço e por que não dizer do mérito.

1289942290613Como havia dito, as ideias são individuais, porém, a realização pode ser e sempre será coletiva. Do cérebro para o papel será individual. Do papel para o mundo a ideia passará por várias mãos e seu resultado pode ser medíocre ou algo extremamente revolucionário e digno de mérito.

A luta entre a meritocracia e a mediocridade é resultado de um coletivo de incompetências que vende a ideia de que “ninguém é bom o suficiente para ser reconhecido ou destacado ou, ainda, homenageado.” A mediocridade, por que não dizer o medíocre, não suporta ver o seu nome excluído e por isso pede sempre que o anonimato é que apareça por que assim a mediocridade passa a confundir as pessoas escondendo-se no pseudocomunismo do verdadeiro reconhecimento.

Aqueles que não suportam bater palmas para o sucesso alheio ou do próximo, fazem parte de uma casta que tenta vender a máxima do “farinha pouca meu pirão primeiro.” Detestam aplaudir as pessoas pelos seus resultados coletivos e individuais por que elas mesmas são medíocres, fracas e por vezes dissimuladas. E reconhecer isso é inaceitável para quem além de incompetente não passa de um ser medíocre.

000_ts-was8981404A mediocridade detesta a liderança. Ela subentende que liderança está mais para “manda quem pode, obedece quem tem juízo” do que “para onde vamos?”. A liderança não combina e nunca cominará com a mediocridade por que esta sufoca o mérito do coletivo e do individual sob a desculpa que quem faz não precisa aparecer e as pessoas já sabem disso. É outro engano medíocre. Apesar das pessoas saberem e reconhecerem o sucesso elas querem sim premiar, homenagear. A inveja não perdoa o medíocre. Ela o faz aplaudir em silêncio e o faz perceber o tamanho da sua incompetência e mediocridade a ponto dele esconder-se de si mesmo através da dissimulação.

Imaginem, caros leitores, os livros de história sem nossos vultos. A Leis da Física e da Química sem nomes? Ruas apenas com números. Livros sem autores? Heróis sem medalhas? Batalhas vencidas por exércitos liderados por ninguém? Curas de doenças graves sem nenhum mérito? O que seria da imprensa sem o Pulitzer? O que seria do cinema sem o Oscar? O que seria da música sem o Grammy? O que seria do mundo sem o Nobel? O que seria do mérito sem a homenagem?

Foto-New-Shock-Dedicado– Responda você! É fácil descobrir um medíocre. Basta perguntar quais realizações dele seriam dignas de mérito? O que você fez pelo segmento? Quais são seus resultados?

Agora a resposta à pergunta que você também faria:” O que seria do mundo se a mediocridade tomasse conta e seus valores vencessem a meritocracia?” Seria o que a história já nos contou e todo dia conta mais um pouquinho. No Brasil fazer sucesso é uma vergonha e ser homenageado uma falta de respeito para com os que mais sofrem – os medíocres.

A humanidade que sempre evoluiu pelo mérito, regrediu rapidamente toda vez em que baseou seus valores coletivos na mediocridade.

P.S.

meritocracia

substantivo feminino
  1. 1.
    predomínio numa sociedade, organização, grupo, ocupação etc. daqueles que têm mais méritos (os mais trabalhadores, mais dedicados, mais bem dotados intelectualmente etc.).
  2. 2.
    p.met. classe ou grupo de líderes num sistema desse tipo.

Postagens Relacionadas

Leave a Comment