Microsoft:Senador pede para demitir primeiro os estrangeiros

“É preocupante que a Microsoft mantenha em seus postos trabalhadores estrangeiros, em vez de dar prioridade a funcionários americanos com qualificação semelhante, quando implementar seu plano de demissões”, afirmou o senador republicano Charles Grassley, em carta enviada nesta sexta-feira ao diretor executivo da Microsoft, Steve Ballmer.

A Microsoft contratou centenas de estrangeiros, graças a um programa especial de vistos que permite a empresas americanas e universidades empregá-los temporariamente.A demissão corresponde a cerca de 5% da força de trabalho da Microsoft, no maior corte de pessoal na história da companhia. As demissões devem seguir pelos próximos 18 meses, e significarão uma economia de cerca de US$ 1,5 bilhão para a companhia. Nos resultados divulgados na quinta passada, a companhiaapresentou queda de 11% no lucro no último trimestre.

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.