Microsoft: Ações Voltadas Para Interoperabilidade

Novas iniciativas permitirão que os principais produtos da companhia passem a ter seus códigos abertos

A Microsoft Corporation anunciou nesta quinta-feira uma série de mudanças que envolvem sua tecnologia e que estão diretamente relacionadas ao aumento da abertura dos códigos de seus produtos para parceiros e desenvolvedores. O objetivo dessas ações é promover uma maior interoperabilidade entre sistemas, além de oferecer mais opções e oportunidades para os desenvolvedores, clientes e concorrentes.

Especificamente, a Microsoft deverá implementar quatro novos princípios de interoperabilidade para seus produtos comerciais de maior volume. São eles: possibilitar conexões abertas; promover a portabilidade dos dados; aumentar o suporte aos padrões da indústria; promover um maior envolvimento com os clientes e com a indústria, incluindo as comunidades dedicadas ao código aberto ou software livre.

De acordo com Ray Ozzie, principal arquiteto de software da Microsoft, a iniciativa reflete a importância que os usuários individuais e empresariais atribuem à facilidade de troca de informações. Pelo fato de a heterogeneidade ter-se tornado uma norma adotada pelas arquiteturas corporativas, a interoperabilidade entre aplicativos e serviços passou a ser um requisito imprescindível.

Os recém divulgados princípios e iniciativas de interoperabilidade se aplicam aos seguintes produtos Microsoft de grande volume: Windows Vista (incluindo o .NET Framework), Windows Server 2008, SQL Server 2008, Office 2007, Exchange Server 2007 e Office SharePoint Server 2007, além de todas as versões futuras destes produtos. A seguir, os aspectos de mais destaque das ações específicas da Microsoft na implementação de seus novos princípios de interoperabilidade:

. Garantia de conexões abertas aos produtos Microsoft de maior volume. Para oferecer melhor conexão com produtos de terceiros, a Microsoft publicará em seu site a documentação de todas suas APIs e protocolos de comunicação daqueles de maior volume e que são utilizados por outras soluções Microsoft. Os desenvolvedores não terão mais de licenças, pagar qualquer taxa ou royalty para acessar essas informações. O acesso livre a essa documentação irá assegurar que desenvolvedores de outros produtos, que não sejam Microsoft, possam se conectar aos produtos de elevado volume da companhia da mesma maneira hoje concedida aos desenvolvedores de outros produtos Microsoft.

. Como medida imediata, implementada a partir desta data, a Microsoft irá publicar em seu site MSDN, para acesso gratuito, mais de 30 mil páginas de sua documentação dos protocolos de produtos Windows (cliente e servidor), antes disponíveis apenas sob uma licença comercial secreta, por meio dos programas WSPP (Microsoft Work Group Server Protocol Program) e MCPP (Microsoft Communication Protocol Program). A documentação dos protocolos para os demais produtos, como o Office 2007 e outros produtos de volume cobertos por esses princípios, será publicada em breve, já nos próximos meses.

. A Microsoft indicará em seu site quais são os protocolos cobertos por patentes, passando a licenciar todas essas patentes sob condições razoáveis e não-discriminatórias, com taxas de royalty reduzidas. Para atender a todos os interessados em adquirir uma licença de uma patente, a Microsoft irá disponibilizar uma relação de suas patentes específicas Microsoft e dos aplicativos de patentes que cobrem cada protocolo.

. A Microsoft não processará os desenvolvedores de código aberto pelo desenvolvimento ou distribuição comercial de implementações criadas sob estes protocolos. Estes desenvolvedores poderão utilizar a documentação, gratuitamente, no desenvolvimento de seus produtos. As empresas envolvidas na distribuição comercial das implementações destes protocolos poderão adquirir licenças de patentes diretamente da Microsoft. Igualmente, as organizações que adquirirem essas implementações de um distribuidor que não disponha dessas licenças de patentes também poderão adquirir essas licenças da Microsoft.

. Documentação sobre como a Microsoft suporta os padrões e extensões da indústria. Para promover mais transparência e interoperabilidade, sempre que a Microsoft suportar um padrão em um de seus produtos de grande volume, ela irá trabalhar em conjunto com os maiores responsáveis pela implementação daquele formato para chegar a uma implementação, que seja ao mesmo tempo robusta e capaz de interagir com uma extensa gama de produtos amplamente instalados no mercado.

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.