Coco Channel e os Tecnosexuais!

Coco Chanel

“Eu criei um estilo para um mundo inteiro. Um estilo não sai da moda; Chanel não sai da moda.”

Coco Chanel

A senhora Gabrielle Bonheur caminha por uma famosa rua de Paris e entra na loja de Ernest Beaux. Ela vai verificar se a sua encomenda está pronta. Ernest é um dos mais famosos perfumistas de Paris e mais tarde um dos melhores de todos os tempos. Mademoiselle Gabrielle mal sabe que está prestes a trazer ao mundo o perfume mais apreciado por 10 em cada 10 mulheres.

Ernest apresenta as amostras. São cinco dispostas em frascos numerados. Gabrielle havia pedido a ele que fizesse algo que quebrasse com a monotonia olfativa dos perfumes com essências florais. Queria algo diferente, arrebatador, feminino e único. Porém, algo que combinasse com seus maravilhosos chapéus, blusas e camisas que eram disputadíssimos na Paris do início do século 20. O mais interessante de tudo isso é que o perfume mais aclamado de todos os tempos feito, para ser “um perfume de mulher, com cheiro de mulher”, segundo Coco, foi criado por um homem (e a gente não entende de mulher…) .

Ernest apresenta os perfumes, mas Gabrielle pergunta qual é a amostra número 5. Segundo ela esse é seu número de sorte. Cheira e aprova. Ernest havia feito um perfume com 60 tipos de fragrâncias de um aroma inconfundível e inesquecível. Ela o comprou e pediu exclusividade e que passasse-lhe os direitos da fórmula. Negócio fechado, Gabrielle pediu que o frasco também fosse único e em 1959 o frasco entrou para o Museu de Arte Moderna de Nova York.

No dia 5 de maio de 1921, o Chanel 5 é lançado por Gabrielle Bonheur que não era ninguém menos que umas das maioresestilistas do mundo: Coco Chanel(1883-1971). O Chanel 5 é o primeiro perfume sintético a levar o nome de um estilista.

Fã de Chanel

Além das suas lojas que enfeitiçavam as mulheres pela sua elegância, Coco Chanel vendia também seu perfume que imortalizou-se nos Estados Unidos quando a estonteante loira Marylin Monroe popularizou-o com uma simples e gratuita frase. Certa vez perguntaram a ela o que usava para dormir. Para não dizer que dormia totalmente nua, Marylin disse que usava apenas (eu disse apenas) duas gotas de Chanel 5. Onde? Ninguém sabe. Ai foi uma loucura. O perfume pegou, virou lenda, Coco Chanel ficou ainda mais milionária e ter um Chanel 5 era símbolo de sensualidade e elegância. E tê-lo ainda hoje é muito caro. Um privilégio para poucos.

Aqui um aparte: Memória olfativa é o termo científico usado para definir as lembranças deflagradas por um cheiro. É uma espécie de viagem no tempo por meio do odor. Quem nunca sentiu o aroma de um perfume e, imediatamente, lembrou-se de alguma situação ou de uma pessoa?

Coco era conhecida pelas suas tiradas inteligentes. Numa delas ela vendia uma velhice bela de pele conservada e roupas elegantes. Dizia ela que ” a natureza lhe deu o rosto dos seus 20 anos. Cabe a você merecer o que terá aos 50.” Para Coco “o mais corajoso dos atos ainda era pensar com a cabeça.” Ela estava certa. Ao associar roupas e estilos com odores ela marcou pra sempre uma época apostando em duas coisas importantes: memória olfativa e memória visual. Não havia como ver e não lembrar do cheiro ou cheirar e não relembrar a imagem.

Ainda vendido na mesma forma

Chanel não veio ao mundo para ser mais uma, mas para mudar o mundo pra sempre. Ela mexeu com o comportamento vendendo a sua própria imagem de nova mulher do século 20, independente, bem-sucedida, com personalidade e estilo. Ela quebrou a sisudez da mulher coberta de faixas e cintas, dos corpetes apertados, das saias amplas de múltiplos babados e franzidos do fim do século 19 e começo do século 20. O ‘Pretinho Básico’ tão festejado pelas mulheres é nascido de uma criação dela em 1926 quando foi capa da revista Vogue. Até hoje ele é uma opção segura para mulheres indecisas e um deleite aos olhos masculinos.

Coco Chanel não tinha apenas visão de longo prazo, mas sabia quando parar e o que fazer para proteger sua marca. Durante a Segunda Guerra Mundial, a Paris de Chanel estava ocupada pelos nazistas. Ela fechou todas as suas lojas e foi morar numa suíte do hotel Ritz local onde saiu em 1945 para a Suíça retornando 9 anos depois para a mesma suíte onde viveu e morreu aos 87 anos. Para Chanel época de guerra não combinava com moda.

Em 1954 lança sua nova coleção e não agrada aos parisienses, mas é aplaudida pelos americanos, que se tornam seus maiores compradores.

Coco Chanel adotou o estilo simples, ao alcance da mulher de bom gosto e de poucos recursos, tanto que foram muito imitados e confeccionados em todas as categorias de preços do que qualquer outra criação da alta-costura.

Foi ela quem popularizou as falsas jóias no mundo da moda-as chamadas bijouterias. Chanel sempre gostou de usar muitos acessórios, como colares de correntes ou pérolas de várias voltas e isso trazia sensualidade. Até o estilo do cabelo das mulheres Coco mudou ao criar o corte Chanel.

(264-146 a. C.), toda a civilização mediterrânea ligada a Cartago se estabeleceu em torno do perfume. O Corão exalta as fragrâncias, pois Maomé não hesita em declarar suas três preferências: “mulheres,crianças e perfumes”. Quando os árabes invadiram a Espanha o perfume subiu para a Europa e se difundiu por todo o continente. No século VI, os coríntios começaram a comercialização do perfume em frascos de terracota ornamentados. A descoberta do álcool, no século VIII, permitiu a primeira revolução do perfume.

Mas é só depois de Coco Chanel que o casamento entre a moda e a perfumaria acontece.

Para se ter idéia do poder dessa fatia de mercado, é importante saber que atualmente são lançados cerca de 200 perfumes por ano. E no mercado há mais de 20.000 aromas femininos disponíveis. De acordo com pesquisas, os mais vendidos são Chanel 5 e o Angel (de Thierry Mugler).

Estamos falando de bilhões de dólares. Os volumes produzidos hoje são cada vez maiores e o artesanal cede espaço para a produção em série e para que isso aconteça é inevitável existirem hardware e software.

Tecnosexuais

Tecnosexuais

E Calvin Klein percebeu isso e resolveu apostar na fatia de mercado que envolve os fanáticos por tecnologia e lançou um perfume direcionado aos chamados “tecnosexuais”, com detalhes high tech em todo o produto.

O blog Wordspy, define tecnosexual como “um homem com um elevado sentido estético e profundo amor pela tecnologia”. Não sei porquê, mas as mulheres ficam de fora. O jornal catalão La Vanguardia dá-lhe uma conotação de “technomachos”.

A inovação começa pelo nome do perfume: CK in2u (into you), que lembra as mensagens SMS codificadas que os geeks

Second Life

A Calvin Klein também anunciou seu ingresso no Second Life, lançando sua primeira “fragrância virtual”. Os usuários do ambiente que adquirirem o perfume podem borrifar outros membros com a substância, como forma de iniciar um diálogo com eles. Os avatars também podem pedir uma amostra online no dedicado à compra do produto.

Tecnologia agora também tem cheiro graças a genialidade e a inesquecível Coco Chanel. Ela foi mais um gênio da tecnologia que precisamos saudar. Coco provou que toda nova tecnologia e novo estilo começam na cabeça, no pensamento.

Por isso termino com a frase de Coco Chanel que mais gosto: “O mais corajoso dos atos ainda é pensar com a cabeça.” Parece óbvio. Parece.

Se você faz marketing é na sua cabeça que poderá estar a próxima nova e arrebatadora tecnologia. Temos um novo mercado pela frente. Apresentem seus produtos.

Pense… Pense bem e com a cabeça como fez Coco Chanel. Se esquecer, passe duas gotinhas de Chanel 5 que a sua memória olfativa irá lembrá-lo disso.

Postagens Relacionadas