Matou a mãe por causa do HALO3

Tem cada uma. A última agora é matar a família e colocar a culpa no game. Em outubro de 2007, Petric, então com 16 anos, havia comprado o videogame, apesar da proibição de seus pais. O pai do adolescente, Mark Petric, confiscou o jogo e o guardou em uma caixa com chave onde guardava também uma pistola. Um mês depois, ainda em 2007, Petric roubou a chave, abriu a caixa pegou o jogo e a arma. Em seguida atirou contra seus pais, matando sua mãe e deixando seu pai gravemente ferido.

O pai sobreviveu mesmo após ser baleado na cabeça e testemunhou contando que quando o filho entrou na sala, o jovem disse: “Fechem os olhos porque tenho uma surpresa para vocês”.

O advogado do adolescente norte-americano Daniel Petric, de 17 anos,disse que o jovem estava fora de si quando cometeu os crimes devido à dependência do jogo de videogame Halo 3. Acontece que o juiz do caso rejeitou os argumentos da defesa e está disposto a dar a sentença máxima nas próximas semanas, já que Petric, de Ohio, está sendo julgado como adulto e deverá pegar prisão perpétua, sem direito a condicional.

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.