Lançamentos Mercado 

Kawasaki Ninja H2, de 210 cavalos, chega ao Brasil por R$ 120 mil

Baseada na H2R de pista, modelo possui motor de 998 cc com compressor. Moto tem pintura que utiliza prata e apêndices que lembram “asas”.

A Kawasaki lançou nesta segunda-feira (30) a inédita Ninja H2 no Brasil, moto esportiva que foi revelada no Salão de Milão 2014.  O modelo possui o mesmo motor de 4 cilindros e 998 cc com compressor da Ninja H2R, versão para as pistas, mas, para poder rodar nas ruas, baixou de 310 cavalos para 210 cavalos de potência. A moto chega em julho, importada, por R$ 120 mil. De acordo com a marca, serão trazidas 28 unidades para o país.

Com desenho futurista, a H2 possui pintura com prata de efeito refletivo e apêndices nas carenagens, que lembram pequenas “asas”.

Utilizando uma reação química, a prata é utilizada no material que cobre a superfície da motocicleta, criando uma espécie de espelho.

Kawasaki Ninja H2  (Foto: Divulgação)
Kawasaki Ninja H2 (Foto: Divulgação)

Motor com compressor
De acordo com a empresa, o motor funciona em conjunto com câmbio de 6 marchas e possui a ajuda de um “quick-shifter” para a troca de marchas sem o uso de embreagem.

O peso em ordem de marcha da moto é de 238 kg e seu tanque pode levar até 17 litros de combustível.

Apesar de ser uma moto moderna, a inspiração para a H2 foi buscada no passado da Kawasaki. O modelo com motor 2 tempos e 748,2 cc, a Mach IV 750, que também carregava o nome H2. Devido à extrema aceleração que a moto oferecia, a fabricante resolveu utilizar este nome novamente.

Outro sinal de nostalgia da moto está no símbolo utilizado em sua dianteira: a “River Mark”, um emblema da Kawasaki que data de 1870. Este logotipo foi utilizado pelo fundador da empresa, Shozo Kawasaki, em seus primeiros navios.

Kawasaki Ninja H2 é apresentada no Brasil (Foto: Rafael Miotto/G1)
Kawasaki Ninja H2 é apresentada no Brasil (Foto: Rafael Miotto/G1)

Controles eletrônicos
Mesmo que a H2 fique distante dos mais de 300 cavalos da H2R,  ainda existe muita força para ser controlada. Segundo a fabricante, o compressor de ar ajuda a proporcionar grande torque para a moto.

Para controlar isso, a moto possui diversos adventos eletrônicos, como controle de tração, freios ABS e controle de freio motor. Pela primeira vez, uma moto da marca possui uma balança do tipo monobraço.

Kawasaki Vulcan S (Foto: Divulgação)
Kawasaki Vulcan S (Foto: Divulgação)

Outras novidades
A marca também confirmou a chegada da Vulcan S. A custom chega com motor bicilíndrico de 649 cc, presente na Versys 650, ER-6n e Ninja 650.

Em dados divulgados pela empresa na Europa, a Vulcan S pode atingir 61 cavalos de potência máxima e 6,4 kgfm de torque limite. Com câmbio de 6 marchas, a moto possui tanque de 14 litros de capacidade e o peso total é de 225 kg – 228 kg, quando equipada com ABS.

Kawasaki Versys 1000 (Foto: Divulgação)
Kawasaki Versys 1000 (Foto: Divulgação)

Já a Versys 1000 chega já em abril, renovada, por R$ 53.990. O motor subiu de 118 cavalos, para 120 cv, enquanto o torque manteve-se com 10,4 kgfm. Já a versão Versys 1000 Gran Tourer ABS desembarca em julho, sem preço definido.

Também renovada, a Versys 650 aparece no mês que vem, por R$ 32.990, sem ABS, e R$ 35.990, com o dispositivo nos freios. A Versys S fica para junho, sem preço definido. Outra novidade, a Z300, chega ao Brasil em julho. A empresa não divulgou valores.

Voltada para lazer na terra para crianças, a marca também tem a KLX 110, já á venda, por R$ 7.990.

Kawasaki Z300 (Foto: Divulgação)Kawasaki Z300 (Foto: Divulgação)
Kawasaki Ninja H2 tem apêndices que lembrar pequenas asas (Foto: Divulgação)Kawasaki Ninja H2 tem apêndices que lembrar pequenas “asas” (Foto: Divulgação)
Fonte: AutoEsporte

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.