Honda CG 150 Fan ganha o sistema Flex

Flex

Em 2009, a Honda lançou a CG 150 Titan Mix, primeira moto bicombustível produzida em série no mundo. Na sequência, a marca nipônica apresentou a NXR 150 Bros, modelo trail que também usa o sistema Flex. Hoje, 100% da linha 150 cc fabricada pela Honda roda com gasolina e etanol, em qualquer proporção. Sem muito alarde, a montadora colocou no mercado a CG 150 Fan com injeção eletrônica de combustível e sistema Flex. Esta versão, mais simples, não conta com a carenagem de farol usada na tradicional família Titan (ESD e EX). A CG 150 Fan ESDi traz como diferencial o freio dianteiro e preço sugerido de R$ 6.590.

Visualmente, a 150 Fan segue a tradição da linha CG, sem frescura, já que abdicou da moldura do farol, mas traz piscas integrados à rabeta. Para reforçar seu caráter urbano, a CG 150 Fan ESDi está equipada com motor monociclíndrico, OHC (comando simples no cabeçote), quatro tempos, arrefecido a ar e câmbio de cinco velocidades, além de partida elétrica.Um dos grandes segredos da linha CG está no quadro estampado, do tipo diamante, que oferece bom nível de resistência a torções e, consequentemente, boa estabilidade.

A CG 150 Fan traz motor monocilíndrico, 149,2 cm3 e equipado com balancins roletados, que minimizam as vibrações. O propulsor de comando simples no cabeçote gera 14,2 cv a 8.500 rpm de potência máxima e 1,32 kgfm a 7.000 de torque máximo (com gasolina) e 14,3 cv a 8.500 rpm de potência máxima e 1,45 kgfm a 6.600 rpm de torque máximo (com etanol). A nova Fan ganhou injeção eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection).

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.