Hélio Costa defende liberação de venda do Speedy

“A essas alturas eu acho que já valeu. O castigo foi merecido e já foi cumprido. Mas, agora, a gente não pode prejudicar o usuário não, temos que refazer isso o mais depressa possível” , disse o ministro, em entrevista, onde defendeu a liberação da venda do Speedy. Para Hélio Costa, a proibição da venda já cumpriu seu papel.

Em 07 de julho deste ano, na Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara dos Deputados, o presidente da Telefônica, Antonio Carlos Valente, garantiu que até o fim do ano será feita uma melhoria efetiva na rede de banda larga Speedy e no sistema de atendimento ao cliente.

Segundo o ministro a Telefônica deverá investir muito dinheiro em infra-estrutura e já cumpriu a primeira etapa do programa de recuperação. Na última sexta-feira, a Telefônica apresentou o cumprimento da primeira etapa de implantação do plano emergencial para resolver os problemas e pediu à Anatel a suspensão da cautelar para retomar as vendas.

A Anatel parece que ainda não se convenceu e mantém a decisão de não liberar a venda do Speedy. O presidente da Anatel, Ronaldo Sardenberg, disse na sexta-feira passada que o pedido da Telefônica será votado pelo conselho diretor da agência na próxima semana.

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.