Hacker pode ser condenado a 70 anos de prisão

Gary McKinnon, 42 anos, invadiu computadores do governo americano ao longo de 2001 e 2002 para procurar evidências de contatos de terceiro grau entre autoridades americanas com UFOs ou extraterrestres. Por causa disso, a Justiça americana está pedindo sua extradição, para julgá-lo em território americano. Gary invadiu 97 máquinas, entre elas computadores de uso exclusivo do Exército dos Estados Unidos. Identificado como o responsável pela invasão, Gary foi preso ainda em 2002 na Inglaterra e admitiu ter invadido redes seguras. Ao ser processado, o hacker afirmou que é um fã de ufologia e decidiu invadir computadores afim de encontrar documentos que comprovassem que o governo americano tem contato com ETs.

Os americanos acusam o hacker de usar seu talento extraordinário para espionar dados sigilosos do governo americano e, eventualmente, vendê-los a terceiros. Se condenado nos Estados Unidos, o hacker poderia pegar uma pena de até 70 anos e só sairia de lá, se estiver vivo, aos 112 anos. Os advogados do hacker já perderam recursos na Câmara dos Lordes, no Tribunal de Justiça Inglês e na Comissão de Direitos Humanos da União Européia.

Seu último recurso jurídico foi apelar ao órgão de Justiça da monarquia inglesa. Mas tudo indica que será mesmo extraditado. Seu advogado disse à BBC que o seu cliente prefira o suicídio a ser deportado para os Estados Unidos.

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.