GVT questiona ANATEL contra aumento na interconexão

A GVT vai recorrer da decisão da Anatel que aprovou um reajuste de 4,5% na tarifa de interconexão (VU-M) cobrada pela Vivo. Além disso, a empresa sustenta que a discussão mais ampla sobre essa tarifa, em relação a todas as operadoras móveis, continua pendente na Justiça. Tanto que uma nova audiência de conciliação está prevista para a próxima terça-feira, 30/09.

Apesar de ter aceitado o percentual de reajuste de 4,5%, há duas semanas a agência tinha decidido não conceder aumento às chamadas entre telefones fixos e móveis (“VC”) justamente sob o argumento de que os custos de interconexão (a VU-M é um dos componentes da “VC”) apresentavam margem para redução.

A briga da GVT com as móveis se arrasta há dois anos, desde que a empresa questionou o valor da tarifa de interconexão na Justiça. Enquanto as móveis cobram R$ 0,40 por minuto, a GVT foi autorizada a pagar R$ 0,28 e depositar os outros R$ 0,12 em juízo – o que acontece até hoje.

A meta da GVT é alcançar um valor ainda menor, de aproximadamente R$ 0,18 por minuto. A 4ª Vara Federal de Brasília tenta mediar um acordo entre as duas partes e já fez uma primeira reunião em 25 de julho deste ano. Como ainda não houve acerto, uma nova tentativa será feita na próxima terça-feira.

Postagens Relacionadas

Leave a Comment