GVT deve ser vendida a Vivendi

Com uma oferta para comprar a GVT por R$ 5,4 bilhões – promete R$ 42 por ação – o grupo francês Vivendi é uma nova variável num cenário já acostumado às três grandes controladoras da telefonia no país: Oi, Telmex e Telefônica. Além disso, entrar no maior mercado de telecom da América Latina foi uma barganha, como disse em Paris, o presidente da Vivendi. “O negócio nos permite entrar num país promissor por um preço muito razoável”, disse Jean-Bernard Levy em entrevista à Reuters.

Na nota que divulgou a oferta amigável, o presidente da Vivendi afirmou que “este acordo com a GVT atende o objetivo estratégico da Vivendi de expansão entre as economias que apresentem rápido crescimento. GVT desenvolveu soluções originais e inovadoras em serviços de banda larga e já apresentou resultados muito animadores”.

Os acionistas controladores da GVT concordaram em vender à Vivendi um mínimo de 20% de participação na GVT, de um total de aproximadamente 30% que eles atualmente possuem. Antes do fechamento do pregão desta quarta-feira, 9/9, na Bovespa, as ações da GVT chegaram a subir 19,5%.

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.