DESTAQUES EDITORIAL 

Fortaleza , cidade inimiga do motociclista!

Editorial

Trânsito-motosNa próxima segunda, dia 13, nossa capital completará 289 anos de existência. Quem tem motivos para cantar ‘Parabéns pra você?’ Certamente os motoristas de táxi e de ônibus comemorarão de pé. Os ciclistas, então, nem se fala – estes são a ‘menina dos olhos’ do poder publico municipal e devem cantar escancarando a goela. Agora, para os motociclistas, a história é bem, mas bem diferente mesmo!

Na realidade não há motivo para celebrar a vida de uma cidade que ignora, desrespeita e massacra a classe dos motociclistas – aqui englobando a todos, os que utilizam o veiculo como instrumento de trabalho e aqueles que a possuem por lazer. Basta um olhar mais detalhado e é muito fácil de se constatar que o motociclista e suas demandas não existem para a cidade de Fortaleza, com exceção para dois assuntos, que são a indústria da multa e para o pagamento de impostos.

O Binário excluiu as motos

Você pode pensar: que exagero! Mostramos que não. Começando pelo mais recente descaso, que é o binário, onde todos foram contemplados – ônibus, ciclistas e carros, menos as motos, que por conta dessa novidade, agora trafegam imprensadas, com mais riscos de quedas e acidentes – o que acontece com frequência! Isso sem contar a aberração do DETRAN-CE, ao legislar a determinação surreal de a moto andar como um carro, ou seja, ocupando o lugar na via como se fosse um veiculo de quatro rodas!

Não há estacionamentos específicos para motos com a logística que atenda às necessidades, principalmente no centro da capital. Nas ruas e avenidas, buracos que fazem aniversário e bocas de lobo abertas; tampas da Cagece e de esgoto quebradas e desniveladas como guilhotinas a céu aberto.

Para piorar ainda mais basta não fazer NADA

Não há política pública municipal com programas educativos que ensinem aos pequenos, já na escola, o respeito e a pilotagem segura; a utilização dos EPIs (equipamentos de proteção individual) e a convivência cidadã com o motociclista; muito menos cursos de reciclagem. Inexiste qualquer intenção, estudo e muito menos projeto-de-lei que contemple a compra subsidiada de EPIs, fundamentais para a segurança do piloto e garupa, nem que melhorem o dia-a-dia nas vias, como a criação de bolsões nos semáforos e rodagem nos corredores exclusivos para ônibus. Isso somente para citar algumas situações com as quais ele é obrigado a conviver em Fortaleza!

Contra uma teoria burra, uma prática idiota

transito-carrosAcontece que os motociclistas estão se movimentando para sensibilizar a população e pressionar o poder publico. Prova é que no próximo sábado, 18, haverá o Manisfesto Moto como Carro, onde mostrarão o óbvio – existem, querem respeito – e os absurdos impostos pelos poderes federal, estadual e municipal com suas legislações desastrosas e desastradas!

Assim, o comboio sairá ás nove da manhã, seguindo pela Avenida Santos Dumont e retornando pela Avenida Dom Luís, guardando a distância regulamentar determinada pelo DENATRAN, ou seja moto como carro, e ocupando a faixa dos veículos como exige a lei municipal. Será a prática de uma legislação mal feita, que reflete o completo descaso com o motociclista!

Ah, duas perguntinhas: você já pagou seu IPVA? Aquela multa aplicada pelo DETRAN e AMC chegaram em sua casa? O motociclista isolado, desprezado, abandonado e desrespeitado, invisível e descartável, somente existe nessa hora. Por isso esperamos encontrar você no próximo sábado. Está mais que na hora de mudar! Pois é, cantar ‘Parabéns pra você’ pra quem mesmo, na próxima 2a. feira?

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.