Facebook faz cérebro regredir?

A neurocientista Susan Greenfield disse que a exposição repetida a flashes de imagens em programas de TV, jogos de videogame ou redes sociais pode infantilizar o cérebro, equiparando-o ao de uma criança pequena, que se atrai por barulhos e luzes.

A pesquisadora disse que o uso freqüente de sites como o Facebook pode deixar o cérebro do usuário acostumado a breves intervalos de atenção e torná-lo mais propenso a querer viver apenas o momento. Susan Greenfeld éprofessora do Departamento de Farmacologia da Universidade de Oxford, membro da Câmara dos Lordes, e também baronesa.

Segundo a pesquisadora argumenta, no mundo real, esta pessoa teria dificuldade em desempenhar tarefas que exigem mais tempo de concentração. Embora não tenha provas de que as redes sociais infantilizam seus usuários, Susan Greenfield afirma que a ciência já provou que o ambiente pode influenciar a maneira como o cérebro funciona e que a tecnologia está influenciando a forma como as pessoas pensam no século 21.

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.