ESET divulga os dez códigos maliciosos mais detectados.

O malware que liderou o ranking de detecções do mês de março, gerado pelo relatório ThreatSense.Net do laboratório ESET, continua em primeiro lugar no mês de abril. É o INF/Autorun, com 7,75% do total de detecções. Este tipo de código malicioso é utilizado para executar e propor ações automáticas quando um meio externo como um CD, um DVD ou um dispositivo USB é lido pelo computador.

Durante o mês, foi detectado um incremento do nível de propagação de vários trojans que se instalam nos equipamentos dos usuários quando navegam por qualquer tipo de site ou blog. Por isso é indispensável a educação e capacitação do mesmo para reconhecer e evitar este tipo de engano que, na maioria das vezes, almejam o roubo de identidade ou dinheiro por parte de criadores de malware, que utilizam a Engenharia Social como principal técnica de propagação.

O Win32/PSW.OnLineGames aparece em segundo lugar com 6,20% das detecções. Este trojan, com capacidades de keylogger e de rootkit, recolhe a informação vinculada aos jogos on-line e às credenciais de seus participantes (usuário, senha e outros dados confidenciais). Além disso, pode enviar esta informação a um computador remoto. A grande propagação deste trojan se deve a sites e blogs que são modificados com scripts maliciosos, que permitem o download destes trojans sem que o usuário perceba.

O Win32/Adware.Virtumonde volta a completar o pódio com 3,58%. Este e é um malware utilizado para enviar publicidade de diversos produtos e serviços aos usuários infectados.

Em quarto lugar, e com 2,96% das detecções, está o Win32/Adware.Virtumonde.FP. Este malware é uma variante modificada do Virtumonde que, durante a execução, abre janelas pop-up com diferentes tipos de publicidade.

O Win32/Adware.SearchAid assume a quinta posição, seguido pelo Win32/IRCBot.AAH. Na sétima posição está o Win32/Toolbar.MyWebSearch.

Finalmente, nas últimas posições do ranking gerado pelo ThreatSense.Net se encontram: o Win32/Pacex.Gen, o JS/TrojanDownloader.Small.JS, e o Win32/TrojanDownloader.Agent.KGV; assumindo quase 4% do total.

A cada mês, esta pesquisa realizada pela ESET observa um incremento na diversidade de ameaças de computador. Isso demonstra a inovação dos criadores dos códigos maliciosos para viabilizar novas técnicas de propagação.

Para saber mais:Protagon Segurança de Dados –

Postagens Relacionadas

Leave a Comment