Em meio a uma crise a ANATEL autoriza o aumento de tarifas

A Anatel publicou hoje, no Diário Oficial da União, os índices de reajuste das tarifas das concessionárias de telefonia fixa, que passarão a valer na próxima quarta-feira (16). O minuto e assinatura básica serão aumentados em 0,9767% pela Telefônica e pela Oi; em 5,64%, o minuto cobrado pela CTBC; e 5,52%, o minuto da Sercomtel. Para estas duas últimas operadoras, não houve reajuste para a assinatura básica.As ligações entre telefones fixos e móveis não terão aumento.

O valor do crédito para uso em orelhões passou de R$ 0,1215 para R$ 0,1225, com impostos e contribuições sociais, o que representa um reajuste de 0,82%. Esse valor é único em todo o território nacional. O preço da assinatura residencial custará R$ 28,75 para os clientes da Oi; R$ 29,07, para assinantes da Brasil Telecom; R$ 28,79, para clientes da Telefônica; R$ 28,75 para assinantes da CTBC; e R$ 28,60, para os da Sercomtel. Nos valores das assinaturas não incidem impostos.

O valor da assinatura comercial ficará em R$ 51,12, na Oi; R$ 41,53, na área da Brasil Telecom; R$ 49,39, na Telefônica; R$ 44,69, na CTBC; e R$ 47,59, na Sercomtel. O preço da habilitação variará de R$ 81,01 (Telefônica) e R$ 23,93 (Sercomtel).Todos sem a incidência do imposto. O preço do minuto das ligações de longa distância ainda não foi alterado.

1 – Por que não melhoram o serviço antes de aumentar os preços?

2 – Por que somos obrigados a pagar ainda mais caro por um serviço cheio de falhas?

3 – Qual é mesmo o papel da Anatel?

Postagens Relacionadas

Leave a Comment