CSI Chinês: internautas são convidados a investigar mortes

Um comunicado no site da Administração Estatal da Segurança no Trabalho, sem oferecer detalhes sobre o número de vítimas fatais anunciava que devido à neblina, aconteceram 21 acidentes, envolvendo 47 veículos. Em um deles, cinco pessoas morreram.

A mídia estatal afirmou que o total de mortes era de cinco, mas muitos usuários da web, que alegam ter testemunhado um ou mais dos acidentes, estimam o total de mortes em mais de 30, e postaram na rede fotos sangrentas que alegam terem sido obtidas nos locais.

Logo em seguida, uma semana depois, a morte de um jovem que havia sido preso por cortar àrvores gerou mais questionamentos. Li Qiaming, 24, morreu de lesão cerebral severa quatro dias depois de ter sido enviado ao hospital de um centro de detenção em Yunnan, uma província no sudoeste da China, disse a “Beijing News”. Ele havia sido detido por cortar árvores ilegalmente. A causa de morte fornecida pela polícia foi duramente questionada na internet.

Tentando dar veracidade à notícia o governo da China convidou internautas céticos a ajudarem na investigação da morte de um prisioneiro que, segundo a polícia, bateu a cabeça contra uma parede, vendado, durante uma brincadeira de esconde-esconde, anunciou a imprensa estatal na sexta-feira (20).

As autoridades chinesas mantêm a internet sob forte censura, lançando campanhas de repressão ao que veem como conteúdo “vulgar”, que varia de pornografia a questões politicamente controversas, mas também mantêm a atenção quanto a tópicos muito debatidos, em busca de sinais de possível agitação. Para alguns internautas a boa ação do governo chinês pode ser mais uma armadilha para pegar os mais desbocados.

Postagens Relacionadas

Leave a Comment

error: Não pode ser copiado. Pode ser impresso e compartilhado.